Tesla supera expectativas e apresenta quinto trimestre consecutivo de lucros

Por Rui Maciel | 21 de Outubro de 2020 às 20h30
Afif Kusuma/Unsplash
Tudo sobre

Tesla

Saiba tudo sobre Tesla

Ver mais

A Tesla divulgou nesta quarta-feira (21) seus resultados financeiros relativos ao terceiro trimestre de 2020. E as notícias foram boas: além de apresentar lucros pelo quinto trimestre consecutivo, a montadora elétrica apresentou os três meses mais lucrativos da sua história e segue firme para atingir seu primeiro ano no azul.

Em apresentação ao mercado, a empresa registrou ganhos de US$ 0,76 por ação nos três meses que terminaram em 31 de setembro, além de receitas de US$ 8,77 bilhões. Esses números superaram a expectativa de analistas de Wall Street ouvidos pela Bloomberg. Eles esperavam US$ 0,55 de lucro por ação e US$ 8,26 bilhões em receita.

Tesla apresentou o melhor resultado trimestral da sua história (Imagem: CNBC)

A Tesla também revelou que ganhou US$ 397 milhões com a venda de créditos fiscais regulatórios para outras montadoras. Essas vendas vêm aumentando nos últimos anos e representam grande porcentagem das margens de lucro da empresa.

Energia solar

Energia solar e armazenamento, uma grande parte da recente apresentação da Tesla aos investidores em seu "Battery Day", realizado em setembro, também registraram ganhos substanciais nos últimos trimestres. A empresa disse que implantou 57 megawatts (MW) de equipamentos de geração solar, um aumento de 33% em relação ao ano anterior. Os pacotes de armazenamento de energia tiveram um aumento de 59% ano a ano, para 759 MWh.

"Continuamos a ver um interesse crescente em nossos carros, armazenamento e produtos solares e continuamos focados na eficiência de custos, enquanto aumentamos a capacidade o mais rápido possível", disse a empresa em um comunicado à imprensa.

Em uma teleconferência com investidores e analistas que acontecerá ainda nesta quarta-feira, Elon Musk, cofundador e CEO da Tesla, junto com outros executivos, provavelmente serão questionados sobre seu plano para atingir 500 mil entregas de automóveis este ano. Em setembro, a montadora disse que vendeu 139 mil carros este último trimestre. Para atingir a meta de meio milhão, que reafirmou na divulgação do balanço, a empresa precisará entregar 181 mil nos últimos três meses do ano - um ganho de 30% em relação ao terceiro trimestre.

Elon Musk: o CEO da Tesla será questionado sobre a capacidade de entregar 500 mil carros da marca até o final de 2020 (Imagem:JD Lasica / Wikimedia)


"Embora atingir essa meta tenha se tornado mais difícil, entregar meio milhão de veículos em 2020 continua sendo nossa meta", disse o comunicado da Tesla. "Alcançar essa meta depende, principalmente, de aumentos trimestre a trimestre na produção do Modelo Y e também em nossa fábrica em Xangai, bem como melhorias adicionais na logística e eficiência de entrega em níveis de volume mais altos."

Outro desafio da Tesla passa em encontrar esse crescimento em um mercado cada vez mais congestionado de veículos elétricos. A Volkswagen revelou planos para vender um modelo do gênero para o mercado de massa, com um alcance ligeiramente menor do que o Modelo 3, da Tesla, a um preço mais barato. E no segmento de luxo, uma série de carros esportivos movidos a bateria e SUVs de alto desempenho devem chegar ao mercado nos próximos anos, oferecendo novas opções para consumidores adeptos de práticas ecológicas e, claro, com um bolso recheado.

O preço das ações da empresa subiu cerca de 3% no final do pregão após a divulgação dos resultados. Os papeis da montadora subiram quase 400% este ano, com os investidores clamando por uma parcela do crescimento da Tesla na forma de distribuição de dividendos.

Fonte: Tesla  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.