Recorde: Netflix ultrapassa os 60 milhões de assinantes

Por Redação | 15.04.2015 às 18:38

Após encerrar o primeiro trimestre financeiro de 2015, a Netflix anunciou que conseguiu no período quase 5 milhões de novos assinantes e que suas ações atingiram 10% de alta. Isso significou um lucro contábil de US$ 0,38 por ação, que agora vale US$ 0,77 cada. O resultado positivo surpreendeu tanto a Netflix quanto o mercado, que havia previsto que as ações da empresa não passariam dos US$ 0,69. No total, a Netflix obteve um lucro de US$ 1,7 bilhão nos primeiros três meses do ano.

De acordo com a companhia, a base de assinantes cresceu para um total de 62,3 milhões, sendo neste trimestre 4,9 milhões de novos clientes — 2,3 milhões domésticos e os outros 2,6 milhões não-domésticos, o que representou um crescimento recorde e acima de todas as previsões.

Mesmo assim, a Netflix apontou para o momento financeiramente ruim pelo qual o mundo atravessa e responsabilizou o notável aumento do dólar como um enfraquecedor de suas receitas, assim como afirmaram outras empresas. Para vias de comparação, a Netflix disse que, graças à alta ao dólar, perdeu o equivalente a US$ 48 milhões em receita, usando a cotação de 2014.

O fluxo de caixa da empresa também foi negativo no período, em um valor de US$ 163 milhões, os quais foram usados, segundo a Netflix, "investindo em conteúdo próprio". De qualquer modo, outros US$ 3 bilhões disponíveis nos cofres da companhia de streaming foram mais do que suficientes para que a empresa pudesse manobrar economicamente seus rumos e investir em novos conteúdos.

Em uma carta enviada pela Netflix aos investidores, a empresa reiterou seu compromisso de lutar por uma "forte rede de neutralidade em todo o planeta", como forma de resposta às recentes críticas de que estava desrespeitando seus princípios graças a algumas novas regulamentações nos EUA.

De qualquer forma, o primeiro trimestre de 2015 acabou sendo muito positivo para a empresa, que vê os investidores promovendo sucessivas e expressivas altas em suas ações no mercado.