Lenovo fecha 2018 com faturamento recorde e ultrapassa a marca dos US$ 50 bi

Por Rafael Rodrigues da Silva | 23 de Maio de 2019 às 16h41
Tudo sobre

Lenovo

Saiba tudo sobre Lenovo

Ver mais

Nesta quinta-feira (23) a Lenovo divulgou os resultados financeiros de seu mais recente ano fiscal (2018/19). E os números deverão agradar os acionistas da empresa, já que os resultados foram extremamente positivos.

Pela primeira vez na história da empresa, a Lenovo ultrapassou a marca de US$ 50 bilhões em receitas, finalizando o ano fiscal de 2018/19 com um recorde história de US$ 51 bilhões — um crescimento de 12,5% em relação ao ano anterior.

Assim como as receitas, o lucro da empresa também teve um belo crescimento neste último ano, chegando a US$ 11,7 bilhões — valor 10% maior do que no ano anterior. Esse crescimento recorde fez com que, ao final do ano, o valor de cada ação da empresa ganhasse uma valorização de US$ 5.

Como esperado, o setor com o maior faturamento foi o de computadores e dispositivos inteligentes (PCSD) da empresa, responsável por US$ 38,5 bilhões das receitas totais da Lenovo. Esse valor mantém a empresa como a maior fabricante de computadores do mundo de acordo com a IDC e, com um crescimento de 9,5% ao ano do setor, também é a que mais cresce entre as cinco principais fabricantes.

A divisão de data centers (DCG) da Lenovo foi o setor com o segundo maior faturamento da empresa, fechando o ano com uma receita de US$ 6,02 bilhões. o que significou um crescimento de 37% em comparação ao ano anterior, deixando a empresa na posição de maior fabricante de supercomputadores do mundo.

Logo atrás vem o setor de dispositivos inteligentes (IDG) da empresa, responsável pelas soluções em IoT (internet das coisas) da marca. O setor mais do que dobrou suas receitas em comparação ao ano anterior, e fechou o período com arrecadação total de US$ 1,8 bilhões.

Finalizando o relatório, há também os números sobre o setor de dispositivos móveis (MBG) da Lenovo, que tem como principal nome a marca Motorola. A empresa fechou o ano com um faturamento de US$ 2,28 bilhões no setor, uma aumento alavancado pelo investimento em mercados selecionados — como a América Latina, região em que a marca teve um aumento de 17% nas vendas quando comparado com o ano anterior. Já o setor de software e serviços fechou o ano com uma receita de US$ 2,4 bilhões — um aumento de 18,9% quando comparado ao ano anterior.

Fonte: Lenovo

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.