Alphabet divulga pela primeira vez receita do YouTube e Cloud com anúncios

Por Rafael Rodrigues da Silva | 03 de Fevereiro de 2020 às 21h00
Reprodução: Karim Elganainy
Tudo sobre

Alphabet

Saiba tudo sobre Alphabet

Ver mais

Nesta segunda-feira (3) a Alphabet disponibilizou o relatório fiscal referente ao quarto semestre de 2019, quando apresentou crescimento em relação aos anos anteriores (ainda que menor do que o esperado pelos analistas), além de, pela primeira vez, destacar os valores levantados apenas pelo YouTube e pelo Google Cloud.

De acordo com os dados divulgados, a empresa fechou o período entre outubro e dezembro do ano passado com um faturamento, já descontado o TAC (o valor que o Google paga aos sites que utilizam o Google Ads em suas páginas), de US$ 37,57 bilhões. O montante é 16% maior do que o do mesmo período na ano de 2018, mas ficou abaixo das expectativas de US$ 38,39 bilhões dos analistas. Mas, ainda que o faturamento geral tenha ficado abaixo do esperado, o mesmo não pode ser dito dos ganhos por ação da Alphabet, que fecharam o período em US$ 15,35 por títulos, bem acima da previsão dos acionistas de US$ 12,50 para o período.

A empresa também mostrou bons números em serviços que foram divulgados pela primeira vez publicamente: a receita do YouTube com anúncios fechou o ano com um total de US$ 15,1 bilhões, enquanto o Google Cloud acumulou um total de US$ 8,9 bilhões em vendas.

No geral do ano, o todo o serviço do Google Ads rendeu à empresa um montante de US$ 98,1 bilhões em 2019, um crescimento de 15% em relação ao ano anterior. Apesar de ter crescido, o ritmo foi bem baixo comparado aos 35,8% do YouTube e de 53% do Google Cloud, e esse crescimento fraco comparado à falha em alcançar as expectativas dos acionistas na receita do trimestre fez com que, apesar dos bons números apresentados, as ações do Google desvalorizassem 3,9% nesta segunda (3) após a divulgação do relatório.

Já para o primeiro trimestre de 2020, a previsão dos analistas é de que a Alphabet consiga um montante de US$ 35,27 bilhões em receita e uma ganho por ação de US$ 12,31 por título. Como já é tradição, a Alphabet não divulgou suas previsões para o primeiro trimestre do ano, mas em 2019 a empresa havia alcançado um valor de US$ 29,48 bilhões de receita e US$ 9,50 de ganhos por ação nos primeiros três meses do ano.

Fonte: Business Insider

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.