Youtube Kids terá verificação humana para criar acervo apropriado a crianças

Por Wagner Wakka | 25 de Abril de 2018 às 18h25
divulgação
Tudo sobre

YouTube

O YouTube divulgou nesta quarta-feira (25) novas opções para que pais possam restringir acesso de seus filhos a conteúdos inadequados na plataforma de vídeos. A empresa anunciou que passará a disponibilizar um acervo checado por uma equipe humana e devidamente aprovado para o público infantil.

A empresa explicou que os vídeos pertencentes a este acervo terão canais de confiança pré-aprovados por um time de curadores sobre vários assuntos. “A partir de hoje, nossos parceiros e a equipe do YouTube Kids oferecerão um acervo de canais confiáveis em uma variedade de assuntos como artes, artesanato, música, esportes, educação e muito mais”, explica o site.

Dessa forma, basta ir em Configurações de Perfil e selecionar o acervo disponível. O app já oferece alguns conteúdos, como produções de arte, jogos, música e até programas populares, como Vila Sésamo, por exemplo.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Outra novidade a ser adiciona ainda neste ano é uma ferramenta que permite aos pais escolherem os vídeos de cada canal que podem ser exibidos no perfil de seus filhos. Isso seria útil para canais que não necessariamente são voltados ao público infantil, mas que vez ou outra publicam alguma coisa que pode ser interessante aos pequenos.

Com as recomendações e listas criadas pelos próprios pais, as ferramentas de pesquisa também ganham novidades. Atualmente, é possível desativar a barra de pesquisas quando as crianças estão com o app do YouTube Kids, a fim de se restringir as possibilidades de busca e possível acesso a canais inapropriados para a idade. A proposta da Google é de restringir a barra de buscas apenas aos canais que foram verificados pela rede social. “Isso significa que a desativação de pesquisa não incluirá recomendações da coletânea mais abrangente do YouTube Kids”, informa e empresa.

Aba permite ver apenas conteúdos que são selecionados pela emrpesa (Foto: Divulgação)

Atualmente, a plataforma comemorou o funcionamento de seu mecanismo de remoção de vídeos impróprios. Entre os meses de outubro e dezembro de 2017, mais de 8,2 milhões de vídeos foram removidos do YouTube.

Contudo, nesta mesma semana, usuários relataram que perfis estavam usando imagens de bestialidades para atrair público na plataforma. Imagens de sexo com animais ou mulheres com roupas curtas podem ser encontradas em meio a pesquisas aparentemente inocentes, como “garota e seu cavalo” ou “menina e cachorro”. Motivo pelo qual a versão Kids da plataforma restringe a busca.

Apesar dos esforços da empresa em diminuir a exposição deste tipo de conteúdo a menores, o comunicado oficial ainda reconhece que a participação paterna para uma boa utilização da plataforma é imprescindível. “Como nenhum sistema é perfeito, continuamos a fazer ajustes e testes rigorosos e a melhorar nossos filtros para obter esta versão mais aberta do nosso aplicativo. E, como sempre, incentivamos os pais a bloquear e identificar vídeos para análise quando considerarem que eles não deveriam estar no aplicativo YouTube Kids. Essa medida melhora o YouTube Kids para todos”, finaliza

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.