YouTube lança função “Capítulos” para facilitar visualização de vídeos longos

Por Rafael Arbulu | 29 de Maio de 2020 às 12h45
Tudo sobre

YouTube

Saiba tudo sobre YouTube

Ver mais

Uma novidade que outros canais já tinham, mas que ainda faltava ao YouTube, enfim chegou à comunidade de vídeos do Google: formalmente anunciada e testada em abril, a função “Capítulos” foi oficialmente disponibilizada ontem (28) para toda a base de usuários, do desktop até o smartphone.

Basicamente, a função “Capítulos” tem um funcionamento bem óbvio: ela adiciona marcações específicas de tempo em vídeos para que você chegue a uma parte deseja com maior facilidade e rapidez. O interessante é que sua inclusão no YouTube mal mexe no design das páginas e players de reprodução: uma pequena linha vertical preta é exibida na barra de progresso de um vídeo, sinalizando o corte — seja pelo computador ou pelo celular, você só precisa arrastar o marcador até essa tira e pronto.

(Captura de Imagem: Rafael Arbulu/Canaltech)

Nos dispositivos móveis, porém, há um adendo: como o seu dedo pode ficar no caminho da visualização de onde está o marcador, o YouTube usará um feedback háptico para alertá-lo de quando você passa por cima de um capítulo novo. Em dispositivos mais antigos, sem esse recurso disponível, o indicador de tempo dos vídeos simplesmente vai se posicionar automaticamente quando chegar próximo à marcação desejada.

Isso dito, essa novidade não é implementada automaticamente, ao contrário de outras inovações do Google. Como o recurso “Capítulos” não utiliza machine learning ou qualquer outra atribuição da inteligência artificial, os criadores de conteúdo terão que inserí-lo no vídeo manualmente. Basicamente, o primeiro marcador sempre será “00:00” porque, bem, o vídeo precisa começar em algum lugar, certo? Marcadores deverão obrigatoriamente conter um título (digamos que um vídeo de um show ao vivo use os nomes das músicas para isso, por exemplo).

De qualquer forma, o YouTube lembrará criadores de conteúdo de inserirem capítulos em seus vídeos, como forma de incentivar a adoção massiva da nova ferramenta.

Já existem alguns vídeos na rede que contam com o recurso ativado, caso você queira avaliar a ferramenta por conta própria. Aqui está um exemplo:

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.