Twitter retoma verificação de perfis e divulga critérios usados na análise

Twitter retoma verificação de perfis e divulga critérios usados na análise

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 20 de Maio de 2021 às 12h45
Reprodução/Twitter

A verificação de contas é algo fundamental nas redes sociais para dar mais credibilidade e segurança para os seguidores, pois ela garante que a pessoa do outro lado é quem diz ser. No Twitter, receber o selinho azul significa se destacar em meio à multidão.

Agora, a rede social de microblogging vai implementar um novo formulário para solicitação de verificação de perfis. A partir de hoje (20), o Twitter deve retomar a análise dos pedidos para quem deseja ter o selo de confirmação — o processo estava suspenso desde 2017. Antes disso, não era muito claro quais critérios eram usados na avaliação, o que era motivo de críticas por quem não conseguia ser verificado.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Para receber a marca, as contas precisam se enquadrar em uma das seis categorias pré-estabelecidas:

  • Ativistas, organizadores ou influenciadores;
  • Companhias, marcas ou organizações;
  • Grupos de entretenimento e seus integrantes;
  • Páginas oficiais de governo, políticos ou associados;
  • Jornalistas ou veículos jornalísticos;
  • Atletas, profissionais do e-Sport ou entidades esportivas;

Esses perfis devem ter legitimidade (sem cópia de conteúdo), personalidade e credibilidade.

Para passar no crivo da plataforma também deve estar completo, o que inclui nome, foto, endereço de e-mail ou número de telefone confirmados, ter registrado atividade nos últimos seis meses e aderido às regras mais recentes. Se houve descumprimentos recorrentes das normas, isso poderá afetar a requisição.

É necessário ainda ter uma conduta adequada e possuir bom relacionamento com os seguidores e demais usuários da rede. A dica básica da equipe do Twitter é: “tuite para os outros o que você gostaria que tuitassem para você”.

Análise será manual

Quem já é verificado não precisará passar por uma nova submissão. Há um time dedicado para analisar e revisar os pedidos manualmente, responsável por analisar caso a caso as demandas. O Twitter não revela qual o tamanho dessa equipe, mas explica que é um número significativo.

A rede também não menciona uma quantidade mínima de seguidores para aprovação do pedido. Segundo os desenvolvedores, este é apenas um dos muitos critérios avaliados: ou seja, não será necessário ter milhões de followers.

Contas automatizadas por robôs serão identificadas no topo da página para ajudar na transparência com o usuário (Imagem: Divulgação/Twitter)

O formulário de solicitação estará disponível na aba de configurações do site e será acessível por qualquer pessoa com uma conta. Neste momento, pode ser que nem todos tenham acesso, já que a liberação tem sido gradual para garantir a análise dos pedidos.

A resposta, positiva ou negativa, é enviada ao solicitante via e-mail em até “algumas semanas” após o pedido — nova solicitação de análise poderá ser feita dentro de 30 dias. Não haverá limite de quantas requisições podem ser feitas, desde que elas respeitem esse prazo de 1 mês.

Novidades na verificação

O Twitter pretende lançar ainda em 2021 novas categorias para verificação de perfis, tais como cientistas, acadêmicos e líderes religiosos. O sistema busca formas de identificar formas variadas de usar a plataforma das contas, como perfis automatizados, memoriais (para homenagear falecidos) ou para outras finalidades. A rede também estuda lançar uma página “Sobre”, a qual permitiria exibir mais informações acerca daquela conta.

A página "Sobre" vai trazer mais informações sobre o perfil (Imagem: Divulgação/Twitter)

Segundo o Twitter, o processo foi reformulado a partir do feedback dos usuários e na criação de critérios mais claros de elegibilidade, seguindo as diretrizes abordadas pela nova política de verificação de dezembro de 2020. Durante as duas semanas em que estava disponível para a opinião do público, a pesquisa teve mais de 22 mil respostas que ajudaram a moldar o novo sistema. Cabe ressaltar que todos estão sujeitos às políticas e regras do Twitter, seja perfil verificado, popular ou qualquer outro.

Neste aspecto, a rede social já mostrou que não está para brincadeira. Posts que descumprem as diretrizes são removidos da plataforma e perfis que insistem podem até ser banidos. Foi o que aconteceu com o ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump, cuja conta foi suspensa indefinidamente após acusação de ter incentivado manifestantes a atacar o Capitólio, a sede do poder legislativo norte-americano.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.