Twitter retira 143 mil apps com atividades maliciosas de sua plataforma

Por Wagner Wakka | 25 de Julho de 2018 às 18h21
Tudo sobre

Twitter

Twitter teve de retirar 143 mil apps do seu serviço contra atividades maliciosas dentro da sua plataforma, causada por contas automatizadas. Tais apps, portanto, eram relativos a programas usados para fazer postagem agendadas na rede social.

Segundo o diretor de gerenciamento de produtos Rob Johnson, este é um desafio para o Twitter, que busca retirar ações maliciosas mas que não gostaria de ter de retirar aplicações que são efetivamente utilizadas pelos seus usuários.

“Entretanto, reconhecemos o desafio enfrentado pelo Twitter e o público – desde spam e automação maliciosa até vigilância e invasão de privacidade – e estamos tomando medidas adicionais para garantir que nossos desenvolvedores trabalhem em um serviço para a saúde das conversas no Twitter como um todo”, explica Johnson.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Embora tenha informado o número de programas na rede social que foram desativados, o diretor não detalhou quais são eles nem mesmo deu mais detalhes. O que se sabe apenas é que eles eram voltados a publicações automatizadas. Também, ele não informou qual tipo de atividade maliciosa estaria acontecendo na plataforma.

A suspeita é de que o Twitter esteja correndo atrás de eliminar bots e programas voltados a propagação de fake news. “Nós não toleramos o uso de nossas APIs para produção de spams, manipulação de conversas e ou invasão da privacidade de pessoas usando o Twitter”, ele diz. “Estamos continuando a investir na construção de ferramentas e processos melhores para ajudar a barrar apps maliciosos de forma mais rápida e eficiente”, completa.

A plataforma ainda informa que, caso um app tenha sido retirado e o desenvolvedor acredite que não esteja ferindo nenhuma regra da rede social, pode tentar colocar novamente a aplicação pelo novo processo.

Fonte: Gadgets Now

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.