TikTok tem até o dia 4 de dezembro para encontrar um comprador nos EUA

Por Rubens Eishima | 26 de Novembro de 2020 às 12h20
Rubens Eishima/Canaltech
Tudo sobre

TikTok

Saiba tudo sobre TikTok

Ver mais

A novela do TikTok nos Estados Unidos aparentemente ainda não acabou, apesar da possível desistência de bloquear o app no país por parte do governo local. Em uma reviravolta digna de trama mexicana, o Departamento do Tesouro determinou que a ByteDance tem até o próximo dia 4 de dezembro para concluir a venda da rede social de vídeos.

O órgão faz parte do comitê de investimentos estrangeiros nos Estados Unidos (CFIUS, na sigla em inglês), responsável por aprovar a venda do TikTok. Entre os compradores cotados para a plataforma estão a Oracle e o Walmart, ambos norte-americanos.

Tira casaco, põe casaco

Após o estardalhaço em torno das ameaças do presidente Donald Trump contra a rede social, os prazos dados pelo governo dos Estados Unidos foram adiados seguidamente. A última data limite venceu há cerca de duas semanas, quando o Departamento de Comércio aparentemente se esqueceu e simplesmente não instituiu o bloqueio determinado.

O prazo para o dia 12 de novembro foi estendido por outro órgão, o Departamento do Tesouro, e vencia nesta sexta-feira (27). A ordem, porém, foi prorrogada por outros sete dias, vencendo agora no dia 4 de dezembro.

Segundo um representante do tesouro norte-americano ouvido pela agência de notícias Reuters, a nova extensão foi concedida para revisar uma proposta de negociação recebida para a venda do TikTok.

Apesar das autoridades norte-americanas não terem revelado quais as punições às empresas envolvidas caso o app continue funcionando além do prazo, a ByteDance entrou com uma série de recursos na Justiça do país, o que pode fazer a novela se arrastar para depois da posse do novo presidente dos EUA.

Fonte: BloombergReuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.