TikTok promete remover qualquer vídeo editado que "engane os usuários"

Por Felipe Junqueira | 06 de Agosto de 2020 às 13h40
Reprodução

Enquanto enfrenta ameaças de bloqueio nos EUA, o TikTok anunciou nesta quarta-feira (5) uma atualização na política de uso da plataforma para barrar deep fakes e “shallow fakes”. Na prática, isso significa que qualquer vídeo editado com o intuito de enganar espectadores poderá ser removido.

Na palavras de Vanessa Pappas, gerente geral do app, a plataforma agora possui “uma política que proíbe conteúdo sintético ou manipulado que engane usuários ao distorcer a verdade de modo que possa causar danos”. A rede social já possuía uma política semelhante, mas agora deve começar a levar mais a sério de olho nas eleições presidenciais nos EUA.

“Nossa intenção é proteger usuários de coisas como shallow ou deep fakes, e esse tipo de conteúdo já era vastamente coberto por nossas orientações, mas com a atualização deixamos a política mais clara para nossos usuários”, explicou Pappas. Note que, além dos deep fakes, edições profundas e mais difíceis de detectar, ela cita os shallow lakes, edições mais superficiais e fáceis de perceber.

Ou seja, o TikTok pretende excluir vídeos que tenham qualquer tipo de edição que possa levar à interpretação incorreta dos fatos. Cortes na fala de um candidato que leve alguém a acreditar que ele disse algo contrário ao que ele defende, por exemplo, poderiam ser incluídos nesta política. Não são apenas edições de troca de face, mas sim qualquer conteúdo que engane o eleitor.

O que são shallow fakes

Imagem que usa o deep fake, que usa IA para trocar a face ou alterar a expressão de alguém (Imagem: Wagner Wakka/Canaltech)

Pode soar complicado entender quais vídeos podem ser removidos da plataforma, cujo atrativo principal é justamente a edição, por isso a atualização nos termos: a ideia é deixar claro que não serão permitidas alterações que possam induzir à enganação dentro da política. Edições artísticas continuam a ser permitidas e incentivadas.

Deep fakes e shallow fakes

É quase certo que você já tenha ouvido falar em deep fakes, edições de vídeo que envolvem o uso de poderosas ferramentas de inteligência artificial, incluindo aprendizado de máquina, do inglês deep learning (literalmente traduzido como “aprendizado profundo”).

Já os shallow fakes são edições mais superficiais, geralmente perceptíveis, principalmente por olhares mais atentos. Mas também podem ser edições com recortes e reposicionamento de quadros, de modo a fazer uma pessoa parecer ter dito algo que não falou realmente.

Para ilustrar: em um episódio bem antigo dos Simpsons, Homer é prejudicado por uma edição desse tipo quando é entrevistado para explicar a acusação de abuso sexual de uma babá, mas o programa acaba fazendo parecer que ele admite a culpa. No desenho, claro, fica óbvia a edição quando o espectador olha o relógio na parede, cujos ponteiros vão e voltam o tempo todo, mostrando que a ordem das palavras não respeita a ordem cronológica da gravação.

Fonte: TikTok

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.