LinkedIn Stories | Brasil é o primeiro país a receber novo recurso

Por Rafael Arbulu | 14 de Abril de 2020 às 10h37
Gerd Altmann/Pixabay
Tudo sobre

LinkedIn

Saiba tudo sobre LinkedIn

Ver mais

[Atualização em 11h30] Com base na resposta da assessoria do LinkedIn ao nosso contato, atualizamos o texto original com informações mais precisas quanto à disponibilidade da ferramenta.

>>>

Depois de diversos rumores sobre o assunto, agora é oficial: o LinkedIn vai lançar no Brasil o LinkedIn Stories, que funciona exatamente da forma como se espera e já conhecemos em outras plataformas. Segundo a empresa, a novidade será disponibilizada ao longo “das próximas semanas” para marcas, mas deve começar a aparecer para usuários ainda hoje. O Brasil é o primeiro país a contar com ela.

O LinkedIn Stories permitirá que usuários da rede compartilhem vídeos de até 20 segundos, possibilitando a inserção de textos e adesivos/figurinhas. Como de praxe em outras redes que apresentam a mesma funcionalidade, posts feitos pelo LinkedIn Stories ficarão no ar por 24 horas, sendo apagados depois desse período. Como ferramenta de interação, conexões de primeiro grau e seguidores do autor do post poderão responder ao story por mensagem direta, a ser atrelada à ferramenta InMail da rede social.

(Imagens: Divulgação/LinkedIn)

“Estamos muito felizes em anunciar que o Brasil é o primeiro a receber essa nova funcionalidade. O país, que tem mais de 40 milhões de usuários, é o terceiro maior produtor de conteúdo em vídeo na plataforma. Testar o LinkedIn Stories no Brasil também leva em conta a nossa mundialmente famosa criatividade e é uma maneira para dar e receber ajuda nas nossas comunidades profissionais.”, afirma Rafael Kato, editor-chefe do LinkedIn na América Latina.

O LinkedIn Stories também ficará disponível para marcas e páginas de empresas dentro da rede "nas próximas semanas", segundo a rede social, e permitirá ampliar as capacidades de engajamento de grandes companhias com seus respectivos públicos. “Com o LinkedIn Stories é possível manter o público-alvo informado, compartilhando o que é importante para o negócio e para o setor; humanizar a marca, mostrando o dia a dia da operação e histórias inspiradoras de quem faz a empresa; ampliar a voz dos executivos, e fortalecer a estratégia digital da companhia”, diz o LinkedIn.

Os controles básicos dos stories de outras plataformas sociais se repetem aqui: além da publicação do conteúdo, o autor da postagem poderá ver quem a visualizou, enviá-la a remetentes específicos (via InMail) ou apagá-la, enquanto visualizadores poderão interagir diretamente. Além de responder a um story via mensagem privada, eles também poderão denunciar conteúdos abusivos ou que fujam às diretrizes do LinkedIn.

Pela assessoria de imprensa do LinkedIn, as próximas semanas também verão a inserção de novos recursos à ferramenta, como menções a perfis (citações feitas no formato "@" mais o nome do usuário). Ao contrário do que se vê no Instagram Stories, porém, não será possível postar links na ferramenta do LinkedIn nesse primeiro momento.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.