Facebook pode estar rastreando seus usuários pelo pó que fica na câmera

Por Redação | 11 de Janeiro de 2018 às 16h30
Tudo sobre

Facebook

Sabe aquela sugestão de amizade que surge no Facebook e que você não tem ideia de como a rede social pode ter descoberto a ligação entre você e a pessoa? Mark Zuckerberg pode até negar que sua empresa rastreia usuários por geolocalização para fazer esse tipo de ação, mas o algoritmo não parece ser tão simples assim.

E a resposta não poderia ser mais Black Mirror, para usar uma expressão atual. Uma patente direcionada à seção Pessoas Que Talvez Você Conheça mostra que o Facebook criou métodos engenhosos para sugerir aquele amigo de forma precisa.

A tecnologia usa uma série de recursos relacionados à câmera do smartphone para indicar amizades, como metadados das fotos carregadas. Por exemplo, o algoritmo pode assumir que duas pessoas se conhecem se os arquivos das fotos têm nome da mesma série — você sobe uma foto no celular como IMG_4605740 e seu amigo como IMG_4605742.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Com essas informações, o Facebook "desconfia" que vocês estavam no mesmo lugar e propõe a conexão.

Pó e arranhão sugerem amigos

Mas a coisa não fica só no nome dos arquivos, algo até compreensível. A patente consegue identificar, por meio de arranhões ou pó acumulado na lente da câmera, se duas pessoas são próximas, caso essas falhas sejam detectáveis nos mesmos pontos da foto tirada pela mesma câmera.

Então, isso quer dizer que o Facebook escaneia e lê as imagens carregadas para tirar o máximo de informações possíveis de cada foto. Pode ser que a rede não use recursos de geolocalização, como Zuckerberg e companhia afirmam, mas isso não significa que ela não utiliza métodos para criar conexões.

Outro exemplo: isso pode acontecer em uma festa de casamento. Imagens feitas por um fotógrafo e distribuídas aos convidados terão sempre as mesmas características. Então, a seção Pessoas Que Talvez Você Conheça pode indicar amizades com gente que você não sabe quem é, mas que estava no casório.

Mais amigos, mais exposição a anúncios

Um porta-voz do Facebook disse que a rede não sugere conexões por meio de análises de fotos tiradas pela mesma câmera.

Advogados especialistas em registros de documentos afirmam que a patente pode ser utilizada antes de ser registrada no Escritório oficial. O Facebook tem várias ideias apresentadas ao órgão relacionadas à sugestão de amizades.

A seção de indicação de novos amigos é um ponto central para o negócio do Facebook. Pessoas com mais contatos costumam usar mais a rede social, e isso implica estarem mais expostas a anúncios.

Fonte: Gizmodo

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.