Facebook anuncia tolerância zero e vai apagar todo conteúdo sobre QAnon

Por Ramon de Souza | 06 de Outubro de 2020 às 21h45
Reprodução/Alex Haney (Unsplash)
Tudo sobre

Facebook

Saiba tudo sobre Facebook

Ver mais

A guerra entre o Facebook e o movimento conspiracionista QAnon acaba de ganhar mais um episódio. A rede social acaba de anunciar uma política de tolerância zero contra conteúdos a respeito da teoria e passará a excluir quaisquer páginas, perfis ou grupos de apoio à ideia, “mesmo que eles não apresentem conteúdos violentos”. Vale lembrar que a companhia já havia adotado medidas para reduzir o alcance de tais comunidades.

Em agosto, a plataforma fechou mais de 790 grupos, removeu 150 páginas e cessou a circulação de 1,5 mil anúncios a respeito do movimento. Na época, a companhia de Mark Zuckerberg afirmou que tais comunidades promoviam discursos de ódio, o que ia contra as políticas mais cruciais da rede social. Agora, porém, a marca afirma que os apoiadores do QAnon são perigosos “de outras maneiras”.

“Embora tenhamos removido o conteúdo do QAnon que celebra e apoia a violência, vimos outros conteúdos do QAnon vinculados a diferentes formas de danos no mundo real, incluindo alegações recentes de que os incêndios florestais na costa oeste foram iniciados por certos grupos, o que que desviou a atenção das autoridades locais do combate aos incêndios e da proteção do público”, afirma a rede social.

Por mais que o Facebook esteja se esforçando para sufocar a atividade do QAnon na rede social, é válido observar que, segundo especialistas, tais iniciativas podem ser em vão, visto que os seguidores do movimento já adotam “medidas de camuflagem” utilizando outros nomes e termos para se referir à teoria. Logo, podemos dizer que o trabalho da companhia só está começando e ainda há muito o que se fazer.

Fonte: Mashable

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.