Facebook anuncia medidas para proteger as eleições no Brasil contra abusos

Por Natalie Rosa | 25 de Julho de 2018 às 13h35
Reprodução
Tudo sobre

Facebook

Com as próximas eleições brasileiras se aproximando, o Facebook mostrou estar preocupado com as ações de pessoas mal intencionadas na plataforma, principalmente referente à propagação de fake news.

Para evitar abusos, a rede social anunciou algumas mudanças com produtos de engajamentos cívicos, além de uma maior transparência a seus anúncios. Conheça quais são essas medidas:

Remoção de contas falsas - Para proteger seus usuários, o Facebook fez a remoção de contas inautênticas que violam as políticas de uso da rede social e que frequentemente são usadas com más intenções, como a ocultação de atividades ilícitas.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Transparência de anúncios - A rede social lançou em junho deste ano uma maior visibilidade de todos os anúncios que uma página vincula no Facebook e no Instagram, mesmo que eles não apareçam no feed de notícias. Além disso, o usuário pode conferir todas as alterações feitas em uma página, como mudança de nome e data em que foi criada. Essas informações estão presentes no menu ao lado esquerdo na seção "Informações e anúncios".

Os esforços são ainda maiores para informar os usuários quem pagou pelos anúncios, lançando também ao Arquivo de Anúncios para que as pessoas tenham acesso a todas as propagandas relacionadas à política já feitas em uma página nos últimos sete anos, como valor gasto e público demográfico.

Arquivo de anúncios em ação (Imagem: Divulgação/Facebook)

A partir do dia 31 de julho, anunciantes do Brasil já poderão se registrar no Facebook para marcar os seus anúncios como eleitorais e precisarão ser autorizados a realizar a ação. 

Passo a passo para cadastrar um anúncio (Imagem: Divulgação/Facebook)

Como mostra a imagem acima, para registrar um anúncio será preciso ativar a verificação de duas etapas, enviar cópias do passaporte, RG ou carteira de motorista e o número do CPF, confirmar que está localizado no Brasil e preencher uma ficha de requerimentos.

Já no dia 16 de agosto, os anunciantes irão contar com um rótulo de propaganda eleitoral no Brasil, como mostra a figura abaixo:

Exemplo de rótulo eleitoral acima do anúncio (Imagem: Divulgação/Facebook)

Colaborando com as autoridades - O Facebook diz estar trabalhando em conjunto com o Tribunal Superior Eleitoral, o TSE, e com os Tribunais Regionais Eleitorais para garantir a segurança dos eleitores nas próximas eleições. A rede social diz que no início de julho assinou um memorando de entendimento com o seu compromisso de combater a desinformação, apoiando ainda projetos de educação digital e iniciativas para um jornalismo de melhor qualidade.

Desinformação - Para conter a propagação de notícias falsas, o Facebook anunciou medidas em parceria com especialistas. O primeiro projeto, chamado "Vaza, Falsiane!", é um curso online gratuito que ajuda o usuário a desenvolver habilidades de informação de notícias e de análise crítica de fontes de informação. O segundo é o bot Fátima, criado para conversar com as pessoas no Messenger e ajudar no processo de verificação do conteúdo online.

Também foi lançado o projeto Lupe, desenvolvido para fazer a checagem de declarações dos candidatos às eleições presidenciais deste ano, além de desmentir rumores. O Lupe ainda deve virar um chatbot para responder perguntas de usuários no Messenger. 

A rede social ainda lançou o programa colaborativo Comprova, que reúne jornalistas de 24 organizações de mídia no Brasil para fazer a verificação de notícias durante a campanha eleitoral de 2018.

No mês de maio, o Facebook lançou duas novidades: um programa de verificação de fatos em parceria com a Agência Lupa, Aos Fatos e Agence France-Press (AFP). Quando uma notícia é verificada como falsa, ela perde a sua relevância no feed de notícias.

No mesmo mês, também foi lançada uma página com diversos tópicos de ajuda para a identificação de fake news.

Engajamento cívico - Para engajar ainda mais a sua comunidade, o Facebook anuncia novos produtos para que eleitores se informem adequadamente antes de votar, veja quais são:

  • Aba "Temas" com páginas de conteúdo político sobre educação, emprego, segurança e economia;
  • Campanha de registro de eleitores no feed de notícias;
  • Recurso Town Hall para que pessoas localizem, sigam e contatem os candidatos e representantes;
  • O Informed Voter Button, que deve ser lançado antes das eleições, para que as pessoas confiram as páginas de candidatos;
  • E o Megafone, para que no dia das eleições as pessoas recebam uma mensagem no feed de notícias lembrando da votação e os locais.

Fonte: Facebook Newsroom

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.