Facebook faz campanha para regulamentação do título de eleitor no Brasil

Por Wagner Wakka | 02 de Maio de 2018 às 16h45
photo_camera Marketing Land
Tudo sobre

Facebook

O Facebook começou neste mês uma campanha para lembrar usuários brasileiros de tirar ou regularizar o título de eleitor para votar ainda nestas eleições de outubro. A rede social tem mostrado postagens com aviso “Já tirou seu título de eleitor? Você tem até 9 de maio para tirar seu título e votar nestas eleições”.

A postagem envia para um link oficial do Tribunal Superior Eleitoral que explica como um cidadão pode retirar ou mesmo regularizar o documento. O usuário pode saber se está em dia com a Justiça Eleitoral pelo link oficial do TSE, informando nome e data de nascimento.

Caso o cidadão tenha ficado mais de três turnos de eleições sem votar ou justificar, passa a ser considerado irregular e precisa procurar um cartório eleitoral até o dia 9 de maio para conseguir votar ainda em 2018 e, assim, ficar em dia com suas obrigações.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Post aparece junto com feed de notícias do usuário (Ares Saturno/Canaltech)

Novo eleitor

Caso o cidadão precise tirar o seu primeiro título, é preciso fazer um pré-atendimento online pelo site do Título Net. Após isso, é preciso ir a uma unidade de atendimento da Justiça Eleitoral com os documentos listados no site e, então, pegar seu título de eleitor.

O documento é obrigatório para maiores de 18 anos e optativo para pessoas entre 16 e 17 anos.

Outras funções

Ainda, se a pessoa mudou de cidade e gostaria de votar em outra região, até a mesma data é possível fazer a transferência do título, indo a um cartório com documento oficial com foto e comprovante de residência.

Até a data de 9 de maio, também é possível indicar se o eleitor tem deficiência ou mobilidade reduzida de forma que necessitará de atendimento especial no dia. Ao notificar o TSE em qualquer cartório, o eleitor é encaminhado para uma seção eleitoral que atenda às necessidades específicas da pessoa.

Por fim, a data também é limite para inclusão de nome social para travestis e transexuais. A mudança exige somente que a pessoa faça o pedido no cartório eleitoral declarando o nome com o qual deve ser identificada.

Caso a pessoa esteja com o documento em dia, mas não encontra a versão impressa do título de eleitor, é possível já baixar o e-Título também pelo mesmo site.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.