Donald Trump acusa Twitter e Facebook de censura em evento na Casa Branca

Por Rafael Rodrigues da Silva | 11 de Julho de 2019 às 22h22
Tudo sobre

Donald Trump

Saiba tudo sobre Donald Trump

Nesta quinta-feira (11), o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, conduziu na Casa Branca um evento para debater o futuro das mídias sociais no país, mas desde o começo tudo já parecia meio estranho. Isso porque nenhuma das grandes empresas de redes sociais foi convidada para comparecer ao evento, que contou exclusivamente com personalidades conservadoras da internet.

Mais uma vez, o presidente aproveitou a oportunidade para acusar o Twitter e o Facebook de censurará-lo, alegando que muitas pessoas afirmam tentar segui-lo nessas redes, mas são impedidas de fazê-lo. Como em todas as outras vezes que o presidente fez a mesma acusação, ele não forneceu nenhuma prova para sustentar a acusação. Vale também lembrar que, no início deste ano, o próprio CEO do Twitter foi até a Casa Branca explicar que não há qualquer tipo de censura contra Trump.

Além de acusar Facebook e Twitter de censurá-lo, o político ainda revelou que pretende se encontrar com representantes de ambas as empresas nas próximas semanas para resolver esse suposto problema, além de considerar explorar soluções regulatórias e legislativas para proteger a liberdade de expressão dos cidadãos.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Além de Trump, também se pronunciaram no evento o Senador Josh Hawley (conhecido por sua cruzada contra o que ele chama de “preconceito contra conservadores” nas mídias sociais), o advogado conservador Harmeet Dhillon e a ativista antiaborto Lila Rose.

Fonte: Business Insider

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.