Como usar o LinkedIn

Como usar o LinkedIn

Por Kris Gaiato | Editado por Guadalupe Carniel | 19 de Janeiro de 2022 às 08h55
Alexander Shatov/Unsplash

O LinkedIn é uma rede social que, ao contrário de sites como o Instagram e Facebook, é focada em facilitar a conexão entre profissionais. Aqui, o usuário faz networking, não amizades. Portanto, vale adicionar pessoas com quem você já trabalhou, colegas de trabalho e profissionais com quem gostaria de trabalhar.

A plataforma, vale complementar, não conecta apenas profissionais entre si, mas cria uma ponte com empresas — que usam a plataforma para contratar novos funcionários. Ainda são oferecidos recursos e serviços de assinatura para quem busca uma experiência mais completa.

Para além do ponto de vista do candidato, a plataforma também possui ferramentas de recrutamento e soluções voltadas para R.H. e Hunter Manager. Agora que você conhece melhor a rede social, veja como utilizá-la.

1. Baixe o aplicativo do LinkedIn (Android l iOS l Web) ou acesse o site da plataforma. Na tela inicial, clique na opção “Cadastre-se no LinkedIn”. Informe um endereço de e-mail ou telefone e, depois, uma senha com ao menos 6 caracteres. Agora, insira o seu nome e sobrenome. Realize as verificações de segurança para avançar;

Para usar o LinkedIn, comece cadastrando uma nova conta (Captura: Kris Gaiato)

2. Agora, você deve preencher algumas informações iniciais. Informe a sua localidade e, na próxima tela, forneça alguns dados sobre o seu cargo mais recente. Depois, adicione uma foto de perfil;

Preencha as informações iniciais para continuar (Captura: Kris Gaiato)

3. Feito isso, responda se você está a procura de uma vaga de emprego. Selecione o comando “Sincronizar contatos” e conecte-se com os usuários do LinkedIn listados. Por fim, siga alguns interesses sugeridos para ter um Feed mais completo;

Adicione interesses a sua conta para preencher o Feed (Captura: Kris Gaiato)

4. Agora, clique no ícone de perfil no canto superior esquerdo e em “Ver perfil” (à direita, está o menu “Configurações”). Para alterar a capa, dê um toque sobre ela. Se quiser inserir interesses e outras seções à página, use os comandos logo abaixo. Role a tela e veja as pendências do cadastro. Deslize os cards da seção “Sugestões” para o lado e resolva um por um;

Depois de criar a conta, o LinkedIn indicará as informações que estão pendentes (Captura: Kris Gaiato)

5. Com as pendências resolvidas, vá até a seção “Experiências” e clique no “+” para completar seu currículo. Preencha todos os campos e clique em “Salvar”. Agora, avance para a aba “Redes”. Use o recurso “Gerenciar minha rede” e “Convites” ou explore as sugestões do LinkedIn;

Adicone as suas experiências profissionais no campo indicado (Captura: Kris Gaiato)

6. Na parte inferior da tela, clique em “Publicar” para fazer um post. Abaixo do nome de perfil, ajuste a privacidade da publicação e use os recursos listados para deixá-la mais interessante. Em “Vagas”, explore cargos que estão abertos. O LinkedIn ainda possui um chat e, para acessá-lo, toque no balão de diálogo no topo da página.

Além de estabelecer conexões, você também pode usar o chat para interagir com seus contatos (Captura: Kris Gaiato)

“O LinkedIn conectou profissionais, permitiu que eles pudessem se conhecer mesmo à distância, e com isso movimentou o mercado de trabalho que viu nessa rede social uma oportunidade de recrutamento, divulgação e geração de conteúdo”, afirma o especialista e Top Voice do LinkedIn, Cristiano Santos.

Para começar com o pé direito, adicione o máximo de informações que você puder. Isso tornará o seu perfil mais atrativo para o algoritmo e para os recrutadores. Além disso, mantenha-se ativo na rede social. Do contrário, recrutadores apenas encontrarão o seu perfil quando buscarem alguma palavra-chave que está nele.

“Através da geração de conteúdo, criação de posts, artigos, ou mesmo interação nos posts das conexões e amigos no LinkedIn, você consegue chamar a atenção de outros usuários, ganhar visibilidade na rede, e com isso também criar autoridade dentro do tema que você domina”, explica Cristiano Santos.

O LinkedIn, vale frisar, é útil não apenas para profissionais. Segundo o especialista, além dos recursos avançados de recrutamento, a rede social permite visualizar o engajamento dos candidatos, verificar sua reputação digital e seu networking.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.