Zuckerberg: 'internet é tão básica quanto o 911', serviço de emergência dos EUA

Por Redação | 08.07.2014 às 14:09

Mark Zuckerberg vê a Internet como um serviço essencial que deveria ser disponibilizado para todos em todo o mundo. Em um editorial publicado nesta segunda-feira (7) no The Wall Street Journal, o chefe do Facebook delineou sua visão de um futuro com acesso universal à internet. Ele disse que, atualmente, apenas um terço do mundo está conectado, e há toda uma massa sem acesso devido a questões práticas como custos elevados ou a falta de infra-estrutura.

Com drones aéreos, satélites e raios laser, o Facebook tem buscado crescer muito além de seus princípios: de uma simples rede social para conectar amigos, o site está em vias de se tornar um ambicioso provedor de serviços de internet para conectar 'pessoas'.

Mas para 90% da população mundial, o problema não é a falta de uma rede, mas a falta de planos de dados acessíveis, disse Zuckerberg no artigo do WSJ. Parte da solução estaria na prestação de serviços básicos de Internet de graça, que poderia encorajar mais pessoas a obter um plano de dados.

Zuckerberg disse ainda que "qualquer pessoa pode ligar para o 911 (serviço de emergência dos EUA) para pedir ajuda médica ou denunciar um crime, mesmo que você não pague por um plano de telefone. No futuro, todos devem ter acesso a serviços básicos de Internet".

Zuckerberg espera fornecer o acesso livre e de baixo custo à Internet a mais partes do mundo através da Internet.org, um esforço colaborativo lançado no ano passado com operadoras como a Globe e a Tigo.

Algumas operadoras envolvidas no projeto, como a Globe, já começaram a oferecer acesso ao Facebook para usuários de smartphones que não têm nenhum plano de dados.

Zuckerberg não especificou quais seriam esses tais "serviços básicos" de internet que deveriam ser priorizados, mas será que ele acha que o Facebook seja um serviço tão vital quanto o 911? Recentemente o Canaltech publicou a história de uma menina de 10 anos que salvou a vida do pai pedindo ajuda pela rede social.