Queda das ações do Facebook aumentam as dúvidas sobre o futuro de Zuckerberg

Por Redação | 20.08.2012 às 13:44

As constantes quedas no valor das ações do Facebook desde a sua abertura na Nasdaq no começo do ano estão gerando muitas especulações sobre o futuro de Mark Zuckerberg na liderança da empresa. Analistas acreditam que uma mudança de chefia pode ser muito benéfica para a companhia neste momento.

O valor das ações da empresa atingiu seu ponto mais baixo na quinta-feira (16), chegando a US$ 19,87, praticamente cinquenta por cento abaixo do seu valor inicial de US$ 38. E ainda na sexta-feira, a empresa viu suas ações despencarem ainda mais, atingindo a marca de US$ 19,06.

A redução nos valores dos papéis é reflexo do fim do período de bloqueio, o qual proíbe executivos e investidores de vender suas ações no período de 180 dias úteis depois do anúncio do IPO. Com o fim do bloqueio, mais de 270 milhões de ações estão liberadas para serem vendidas.

Meses antes do IPO da empresa, analistas acreditavam que o valor das ações do Facebook deveriam aumentar e chegar a valer US$ 50 a US$ 60, mas ao invés de crescer, a companhia viu suas ações despencarem e seus rendimentos no último trimestre fiscal reduzirem.

Mark Zuckerberg gráficos ações

Alguns especialistas defendem a permanência de Zuckerberg na liderança da empresa

Com esse cenário, muitos analistas especulam sobre o futuro de Zuckerberg e até afirmam que uma substituição de comando seria ideal para a empresa neste momento.

"Acho que muito do preço das ações está relacionado com confiança e percepção, e o Facebook abalou um pouco a fé que os investidores tinham", afirmou ao PC World Andrew Stoltmann, advogado de títulos. "Eu acho que há uma falta de confiança em sua capacidade de administrar uma empresa de capital aberto. Chegando como um raio como ele fez, é uma habilidade extraordinária, mas não é a mesma habilidade de administrar uma empresa de capital aberto".

Alguns analistas, por sua vez, defendem a permanência de Zuckerberg no cargo de presidente da empresa. O analista da Moor Insights & Strategy, Patrick Moorhead, acredita que o CEO trouxe muito do que é a visão do Facebook atualmente e que a empresa ainda precisará muito dele para continuar a crescer.

Stoltmann ainda afirma que é muito cedo para avaliarmos as consequências que os baixos resultados do IPO podem trazer para a companhia, mas garante que o Facebook também cometeu muitos erros. Para ele, a empresa e Morgan Stanley iniciaram a abertura das ações com um valor muito alto.

"O fato de o preço das ações do Facebook ter reduzido a menos de US$ 20 prejudicou muitos pequenos investidores que compraram as ações por US$ 40 ou mais, pensando que poderiam ficar ricos", explicou o analista. "Fora isso, é apenas o mercado estabelecer o verdadeiro valor do Facebook, que US$ 20 é, talvez, uma avaliação justa...só porque o preço das ações do Facebook despencou muito, não quer dizer que a empresa esteja em apuros. Isso não afeta realmente suas operações".

Na última semana, Mark Zuckerberg afirmou que ver o valor das ações do Facebook caírem está sendo muito doloroso.