Suposta morte do Coringa pode levar um herói de Gotham para caminhos sombrios

Suposta morte do Coringa pode levar um herói de Gotham para caminhos sombrios

Por Dácio Castelo Branco | Editado por Claudio Yuge | 28 de Abril de 2022 às 21h40
Reprodução/DC Comics

Desde que o título solo do Coringa começou a ser publicado nos EUA pela DC Comics, o roteirista James Tynion IV sempre deixou claro que o fim da história que ele está contando mostraria a morte do arqui-inimigo do Batman. E a prévia de The Joker #14, última edição da revista sobre batuta do autor, parece indicar que o escritor cumpriu sua palavra, embora com implicações mais sombrias que as aguardadas por muitos leitores.

Durante os números anteriores de The Joker, o Coringa se envolveu em diversas confusões envolvendo Bane e sua filha, Vingança, ao mesmo tempo em que era perseguido pelo ex-comissário de polícia James Gordon. Na edição de março, a número 13, todos esses personagens se encontraram nas últimas páginas, preparando os leitores para um grande confronto na próxima publicação.

E o confronto será mostrado na próxima edição, embora de forma diferente da esperada: a prévia divulgada pela DC Comics de The Joker #14 mostra que o que aconteceu na conclusão do número passado será narrado através de jornais televisivos no universo da HQ, enquanto o destino do Coringa ainda não foi confirmado. Uma das páginas reveladas pela editora, porém, parece dar dicas do que aconteceu com o vilão, quando uma colega de Gordon pergunta se ele matou o vilão.

Gordon é questionado sobre a morte do Coringa. (Imagem: Reprodução/DC Comics)

Claro que o conteúdo completo da edição pode ser bem diferente, mas indo somente pelas informações que temos até o momento, é possível acreditar que um dos maiores aliados do Batman optou por assassinar o Coringa após anos sofrendo na mão do vilão — afinal, tirando o próprio Cavaleiro das Trevas, Gordon é um dos alvos favoritos do Arlequim do Crime, que tem em seu histórico criminoso ações como a morte da segunda esposa do ex-comissário e o tiro que paralisou Barbara Gordon, filha do policial e a primeira Batgirl.

E de qualquer forma, a suposta morte do Coringa pelas mãos do ex-comissário também podem servir como o pontapé inicial para uma série de histórias que explorem no mundo de Gotham o peso de cruzar a linha da Justiça e assassinar um vilão - algo que o Batman já chegou perto de fazer muitas vezes, mas suas morais sempre o impediram no último momento.

De qualquer forma, considerando as ideias que James Tynion IV trouxe ao universo do Batman no tempo em que ficou responsável por títulos relacionados, talvez essa suposta ação do ex-comissário seja um dos legados do autor que serão explorados em outras revistas — e também uma chance interessante de trabalhar Gordon de forma individual, sem a presença do Cavaleiro das Trevas.

Fonte: ScreenRant

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.