Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Nova fase do Lanterna Verde finalmente ajusta um assunto problemático

Por| 28 de Abril de 2023 às 20h17

Link copiado!

DC Comics
DC Comics

Dawn of DC é nome de uma reformulação que a editora vem aplicando para ajustar cada uma de suas mais famosas franquias. Ou seja, cada um dos principais nomes da Liga da Justiça terá seu cânone revisado para que todas as propriedades e seus elementos básicos sejam atualizados e melhor posicionados em seus cantinhos — a ideia é diminuir a confusão cronológica e estabelecer uma hierarquia mais coerente e moderna para os títulos de cada linha de publicação.

E uma das franquias que vai receber atenção especial com um ajuste para lá de bem-vindo é a dos Lanternas Verdes. Como os fãs sabem, cada setor do universo possui dois oficiais da Tropa para proteger a população de ameaças. Acontece que a localização de número 2814, onde fica a Terra, é a única que possui 11 Lanternas Verdes.

A DC até tentou justificar essa superpopulação dizendo que o Setor 2814 sofre mais ameaças do que nos outros, e que a vida no universo da editora começou na Terra. Mas, ainda assim, são Lanternas Verdes demais. E isso, ao longo dos anos, diluiu a importância e a função de cada um, tanto no exercício de patrulhamento espacial como nas histórias, já que fica difícil você dedicar tramas que valorizem o brilho de cada um — nem mesmo dá para colocar todos de forma equilibrada em uma saga.

Continua após a publicidade

A partir de Dawn of DC Green Lantern, com o lançamento de Green Lantern #1 no dia 9 de maio, a Tropa dos Lanternas Verdes terá mudanças no alto escalão. Os Guardiões do Universo vão deixar o comando, que agora estará nas mãos dos Planetas Unidos, um órgão semelhante às Nações Unidas, mas em escala cósmica.

A organização vai realocar vários dos Lanternas Verdes da Terra para outros setores — e, assim, o problema de redundância de anéis e falta de espaço para todos em uma trama promete ser resolvida.

Tá, mas como vai ficar a organização dos Lanternas Verdes humanos?

Continua após a publicidade

Todo mundo sabe que o maior de todos os Lanternas Verdes é Hal Jordan, com um segundo grupo de destaque formado por Guy Gardner, John Stewart e Kyle Rayner. Alan Scott costuma ficar com a Sociedade da Justiça, portanto, não deve sofrer grandes alterações. Jordan e Stewart os mais populares e adorados pelos fãs, devem ficar cuidando do nosso planeta.

Já o que deve acontecer com os outros ainda é uma incógnita que o escritor Jeremy Adams promete resolver. Desde a célebre fase de Geoff Johns na franquia, ninguém mais conseguiu balancear as histórias com todos os Lanternas Verdes da Terra. Simon Baz e Jessica Cruz, por exemplo, foram completamente esquecidos.

Soujorner “Jo” Mullein, Queli Quintela, Tai Pham e até Jade, que não é exatamente uma Lanterna Verde mas possui a capacidade de usar também a energia esmeralda da força de vontade, também ficaram sem muito o que fazer e não dão as caras faz um tempinho.

Continua após a publicidade

O escritor Jeremy Adams não adiantou muita coisa, mas empolgou-se em dizer que a nova distribuição dos heróis e suas funções deve oferecer uma ampla e rica gama de aventuras e tonalidades de narrativa. Ele até mesmo está confiante de que a franquia será revitalizada o suficiente para voltar a ser um dos carros-chefe da DC, assim como foi no espetacular período de Geoff Johns.

Os Lanternas Verdes são como o “Star Wars e o Star Trek da DC Comics", é um misto de ópera espacial com faroeste cósmico, e já havia passado da hora de a editora valorizar cada propriedade da franquia, com o mesmo peso de dedicação para cada herói esmeralda da Terra que faz parte da Tropa. Veremos como isso vai ficar em maio.