Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Mulher-Maravilha já foi proibida de usar traje assanhado por editor da DC

Por| 13 de Maio de 2024 às 18h00

Link copiado!

DC Comics
DC Comics

Os fãs tem um verdadeiro fascínio pelos trajes da Mulher-Maravilha, e o que pouca gente sabe é que ela quase foi publicada com um visual sugestivo que destacava bem sua calcinha e o bumbum. Quem conhece o desenhista Frank Cho sabe que ele gosta de abusar das expressões e das linhas sensuais nas mulheres que tanto desenha bem.

Em 2016, justamente quando comemorava 75 anos, a Marvel encomendou ao artista alguns pôsteres, capas variantes e até partes da história. Contudo, Cho chegou a fazer apenas seis das 24 cobertura alternativas para o título Wonder Woman. Isso por que o escritor e editor Greg Rucka pediu a Cho parar de desenhar Diana em momentos sensuais ou com pouca roupa. 

“Todo o problema está com Greg Rucka. TODOS amam minhas capas da Mulher Maravilha e querem que eu fique. Greg Rucka é o ÚNICO que tem problemas com capas. Greg Rucka vem tentando alterar e censurar meu trabalho artístico desde o primeiro dia. Greg Rucka achou que minha capa de Wonder Woman #3 era vulgar e mostrava muita pele, e tem liderado a censura, o que é desconcertante, já que minha imagem da Mulher-Maravilha está no modelo e mostra a mesma quantidade de pele que a arte interior; e é uma CAPA VARIANTE, e ele não deveria ter controle editorial sobre isso. (Mas ele tem. WTF?!!!) A calcinha da Mulher-Maravilha saiu de cena na versão final de seu título mensal escrito por Rucka (Imagem: Reprodução/DC Comics) Tentei ser legal, não balançar o barco e fazer o meu melhor nas capas, mas a estranha agenda política de Greg contra mim e minha arte tornou esse trabalho impossível. A Mulher-Maravilha foi a ÚNICA razão pela qual vim para a DC Comics. Para crédito da DC, especialmente do [diretor de arte] Mark Chiarello, eles têm sido muito receptivos. Mas eles estão presos entre a espada e a espada. Eu só queria ficar sozinho e fazer minhas capas variantes da Mulher-Maravilha em paz. Mas Greg Rucka está em uma viagem de poder hostil e causando atritos desnecessários sobre as capas das variantes. Aqui está um exemplo de capa pré e pós-Rucka, e como você pode ver a diferença é pequena… mas significativa — o material está logo ali acima.
Continua após a publicidade

O que aconteceu com a saída de Cho?

Bem, depois que saiu da DC Comics, Cho continuou mostrando um comportamento hostil e petulante em direção a Rucka. Talvez se ambos conversassem melhor, o desenhista teria mais noção de que o escritor temia afastar um público importante e que deixou de seguir as histórias da Mulher-Maravilha justamente por conta da misoginia e sexismo.

E do outro lado,  Cho continuou mostrando sua raiva contra Greg Rucka no Facebook, e, surpreendentemente, ganhou coro contra a censura entre os “Guerreiros da Justiça Social” e as “Feminazis”. Contudo, nada mudou e o artista voltou a fazer comissões e outros tipos de trabalho freelance.

Continua após a publicidade

Faltou à DC agir mais rapidamente para pôr panos quentes. Uma das coisas que podia ter decidido em tempo hábil foi a exigência dos desenhistas Nicola Scott e Liam Sharp para que os títulos 

mudassem do escritório de Eddie Berganza para o escritório de Mark Doyle. Quando Cho desenhou uma Mulher-Aranha em uma pose escandalosa, a Marvel agiu rápido para solucionar a questão.

Vale destacar também que as capas do Cho atendiam um importante segmento dentro da DC, que são os títulos que brincam com o estilo pin-up e retrô com uniformes mais sensuais e comportamento provocativo, a exemplo da publicação DC Bombshell.

Continua após a publicidade

Nessa treta toda, que mostrou bastante intolerância de ambos os lados, quem mais perde é o leitor. Afinal, os fãs vão ficar sem as outras 18 capas variantes encomendadas, assim como vão ver parte da narrativa mudando no estilo de outros artistas. Quem sabe um dia Cho repense essa decisão e desenhe novamente a amazona mais querida dos leitores.