Coringa finalmente explica sua maior diferença em relação ao Charada em nova HQ

Coringa finalmente explica sua maior diferença em relação ao Charada em nova HQ

Por Dácio Castelo Branco | Editado por Claudio Yuge | 14 de Outubro de 2021 às 22h40
Reprodução/El Sumario

A galeria de vilões do Batman é cheia de figuras icônicas, e, em especial, o Coringa e o Charada são consideradas adversários dignos do herói que carrega o título de Melhor Detetive do Mundo. Porém, mesmo que ambas piadas e charadas, as características principais de cada um desses criminosos, tenham certas semelhanças, o Palhaço do Crime quer deixar claro que suas motivações para realizar crimes são bem diferentes das de Edward Nygma.

Embora os planos muitas vezes complexos do Coringa tenham semelhanças com a obsessão do Charada em executar crimes que funcionem como quebra-cabeças para o Batman, existe uma diferença clara na atuação de ambos os vilões, que só pode ser apreciada a partir do entendimento que piadas são contadas para gerar reações das pessoas, enquanto charadas necessitam que elas participem ativamente do jogo, por assim dizer. 

E é essa diferença que o Coringa explica para o Duas-Caras na revista The Joker Presents: A Puzzlebox #5, escrita por Matthew Rosenberg e com arte de Dominike Stanton, Jesus Merino, e Juni Ba He, quando ele fala a seguinte frase: “Você deve estar me confundindo. Eu não jogo, eu sou aquele que conta piadas”.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Cena de The Joker Presents: A Puzzlebox #5. (Imagem: Divulgação/DC Comics)

Essa frase, embora simples, serve para resumir bem as diferenças entre os dois vilões. O Charada sempre tenta elaborar cenários complexos para testar a capacidade do Batman em resolver problemas, tornando suas charadas jogos disputados entre ele e o guardião de Gotham. Já o Coringa, mesmo que na maioria de seus planos também leve o Cavaleiro das Trevas em consideração, não está testando o herói, mas sim querendo que ele reaja a suas ações, usando-o como uma espécie de audiência para o seu deturpado show de comédia. 

E no fim, essas diferenças evidenciam que, em conflitos com o Charada, a vitória e a derrota são bem definidas, afinal, não deixam de ser jogos. Já com o Coringa, o que pode ser considerado uma vitória para o Batman, na verdade, pode ter tido o resultado que o Palhaço do Crime esperava, já dando satisfação o suficiente para o vilão sobre suas piadas, muitas vezes, mortais. 

Fonte: Screen Rant

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.