Publicidade

Teste de tela | Galaxy S23 FE tem display de top de linha

Por| Editado por Léo Müller | 05 de Dezembro de 2023 às 13h46

Link copiado!

Ivo Meneghel Jr/Canaltech
Ivo Meneghel Jr/Canaltech

O Galaxy S23 FE é é uma versão um pouco mais acessível do Galaxy S23. Mas isso não significa que sua tela seja pior, pelo contrário. Há algumas características diferentes, mas, no geral, o display é praticamente o mesmo. Veja mais detalhes a seguir.

Como é a tela do S23 FE?

O Galaxy S23 FE tem a mesma tela Dynamic AMOLED 2X presente na linha Galaxy S23. Além disso, ele repete a resolução Full HD e a taxa de atualização de 120 Hz dos modelos S23 e S23 Plus. E possui suporte a conteúdos com HDR10+ para contraste melhorado.

Continua após a publicidade

A diferença fica, portanto, para o tamanho, a taxa de brilho e o vidro de proteção. São 6,4 polegadas com brilho que atinge o máximo de 1.400 nits, enquanto S23 e S23 Plus podem chegar a 1.750 nits. Não é uma diferença tão grande, mas pode representar perda de detalhes em alguns conteúdos em dias de sol muito forte.

Quanto ao vidro de proteção, em vez do Gorilla Glass Victus, a geração mais recente, a tela do S23 FE tem o Gorilla Glass 5. É um vidro que suporta quedas de até 1,6 metro com 80% de chances de não se quebrar.

Falando em experiência do usuário, notamos em nossos testes que o Galaxy S23 oferece excelente visibilidade e boa precisão de cores. É um ótimo celular para usar tanto embaixo da luz solar quanto em ambientes escuros. Os vídeos têm excelente nitidez, por conta da densidade de tela de aproximadamente 403 ppi.

Continua após a publicidade
O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Bom notar que, pela característica dos painéis AMOLED da Samsung, as cores são bastante vívidas. Dependendo do tipo de tela que você vai trocar pelo S23 FE, pode estranhar um pouco no começo. Mas, no geral, os olhos se acostumam e até preferem esse tipo de exibição.

Por fim, temos a proporção da tela, que é de 19,5:9. Ou seja, a tela é um pouco mais esticada do que uma televisão, por exemplo, que costuma ser 16:9. Por um lado, significa que quase todos os conteúdos em vídeo terão uma faixa preta para compensar. Por outro, a faixa é menor tanto em vídeos 16:9 quanto nos 21:9.