Seus olhos serão sua próxima DSLR

Por Redação | 10 de Julho de 2016 às 22h30

Ao invés de usar o olhos para focar e enquadrar a foto no celular, que tal usar os próprios olhos como câmera?

De acordo com um recente registro de patente da Sony, a empresa está tentando criar uma lente de contato que funciona como uma câmera digital. As lentes serão capazes de capturar tanto imagens estáticas quanto fazer vídeos, e serão alimentadas pela energia produzida pelo movimento natural dos globos oculares.

Para tirar uma foto, tudo que a pessoa precisá fazer é piscar os olhos. O dispositivo será capaz de diferenciar a piscada natural e involuntária da piscada voluntária, com a intenção de capturar o momento, permitindo que a pessoa controle a câmera apenas abrindo e fechando os olhos. Além disso, a empresa pretende adicionar funções mais complexas às lentes, como ajustes de tempo de abertura e velocidade do disparo. Assim como acontece com os smartphones e câmeras mais modernas, depois de tiradas as fotos, o usuário poderá enviá-las sem fio para dispositivos externos.

esquema de lente com câmera

Esquema do funcionamento da lente da Sony

Parece que os olhos se tornaram a nova grande barreira a ser perseguida pela tecnologia. O Google Glass, apesar de ter sido relativamente um fracasso comercial, foi apenas o início dessa nova fase. Microsoft e outras empresas trabalham em equipamentos de realidade virtual que sobrepõem imagens computadorizadas no mundo real, enquanto outras como Sony e Facebook, se empanham no desenvolvimento de aparelhos que ofereçam uma total imersão do usuário no meio virtual.

A Samsung também já patenteou um espécie de câmera digital em lentes de contato controlada pelas piscadas dos olhos. A diferença é que esse aparelho também funcionaria como dispositivo de realidade aumentada, sobrepondo imagens diretamente nos olhos do usuário.

Outra funcionalidade bacana que está sendo desenvolvida desde 2014 pelo Google também utilizando lentes é o monitoramento dos níveis de açúcar no sangue. Já em outra patente, a empresa pretende implantar a lente dentro dos olhos do usuário, a partir de uma pequena incisão no globo ocular.

Claro, essas novidades são somente registros comerciais e não significa que elas realmente elas se tornarão realidade brevemente. Mas isso faz parte do mundo dos negócios, as ideias vão surgindo e as empresas precisam se resguardar com suas novas invenções. Até que essas ideias saiam do papel e se tornem realidades de fato, os cientistas, pesquisadores e formadores de opinião terão bastante tempo para refletir as questões éticas e morais envolvidas nessas câmeras invisíveis e onipresentes em um futuro tão tecnológico.

Via: CNN