LG desenvolve máscara especial com ventiladores embutidos

Por Felipe Ribeiro | 17 de Julho de 2020 às 15h15
Tudo sobre

LG

Saiba tudo sobre LG

Ver mais

Com foco em profissionais da saúde que formam a linha de frente no combate ao novo coronavírus (SARS-CoV-2), a LG, em parceria com a Universidade da Coreia, desenvolveu uma máscara especial de proteção que é equipada com ventiladores embutidos. Com ela, os médicos e enfermeiros, além de evitarem o contágio com o vírus, poderão respirar melhor e permanecer por mais tempo protegidos.

A gigante coreana ainda não está produzindo os equipamentos em caráter comercial, mas já tinha quantidade suficiente para uma doação substancial ao hospital universitário de Seul. Segundo a empresa, a tecnologia utilizada para a confecção das máscaras é relativamente simples e tem como base os purificadores de ar que a marca já produz.

Leia Também: Novo coronavírus foi encontrado no esgoto de outros países antes da China

Os sensores de pressão de ar na máscara ativam os ventiladores, que aspiram o ar através do filtro cada vez que o usuário inspira e pausa quando o usuário expira. O exterior da máscara é feito de plástico, enquanto o interior é revestido com material de silicone. O peso de todo o dispositivo foi mantido em cerca de 120 gramas para torná-lo utilizável por períodos mais longos, informou a empresa.

Imagem: Divulgação/LG

A máscara possui dois filtros H13 HEPA, que são substituíveis. Sob eles há um pequeno ventilador que pode controlar a quantidade de ar e que é programado com um algoritmo aumentar a velocidade do giro quando houver a necessidade de mais ar quando o profissional inspirar, facilitando a respiração. Além disso, há um sensor na máscara que detecta pressões que ocorrem quando o usuário inspira e expira.

A LG afirma, ainda, que as máscaras são alimentadas por uma bateria que dura oito horas e que pode ser carregada completamente por apenas duas. Esses filtros bloqueiam 99,95% das partículas de poeira ultrafinas e têm uma vida útil de até um mês, caso os profissionais a utilizem por volta de seis horas por dia.

Fonte: TechRadar

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.