Publicidade

Review Husky 900 TWS | Um fone com ANC e preço baixo

Por| Editado por Léo Müller | 08 de Janeiro de 2024 às 17h31

Link copiado!

Review Husky 900 TWS | Um fone com ANC e preço baixo
Review Husky 900 TWS | Um fone com ANC e preço baixo
Husky 900 TWS

Os fones Bluetooth Husky 900 TWS já tem quase um ano de presença no mercado brasileiro. Entretanto, a promessa de entregar ANC de qualidade e bateria com boa duração gera fatores para chamar a atenção do consumidor.

Mas, será que eles são uma boa opção? O KaBuM! nos enviou uma unidade, e eu testei para responder a você detalhadamente neste review.

Continua após a publicidade

Design e construção

Fisicamente, seu aspecto geral não foge do formato básico dos fones TWS. O Husky 900 tem o acabamento todo em plástico, com borracha na ponteira para o cancelamento passivo de ruídos. Em relação ao conforto, poderia ser melhor, já que é meio áspero, e isso impacta diretamente no encaixe, pois senti um leve incômodo no uso contínuo.

No topo das hastes, está o botão multifunções sensível ao toque, que permite a execução de diversos comandos. Sua case também é simples, mas tem fechamento magnético, entrada USB-C e LEDs indicativos do nível de bateria. O formato compacto faz com que ela se encaixe facilmente nas mãos, algo que favorece o transporte no bolso ou na bolsa.

Continua após a publicidade

Qualidade sonora

Para a sua faixa de preço, os Husky 900 se mostraram competentes. Os fones básicos têm uma divisão interessante entre graves e agudos. Não espere por subgraves, pois o driver deles não entregará essa frequência mais baixa, mas dá para curtir a batida das canções.

Isso ficou notório em “Family Affair”, da Mary J. Blige, que tem um compasso com marcações fortes e características do ritmo R&B. Os agudos não são estridentes, permitindo que músicas que exploram mais instrumentos de corda, como “Para Tu amor”, do Juanes, não fiquem com o som “enlatado”.   

Continua após a publicidade

Formas de uso

Os Husky 900 TWS são oficialmente compatíveis com os sistemas operacionais Android e iOS. Entretanto, por se tratarem de fones Bluetooth, também consegui utilizá-los no meu notebook, que tem suporte à conexão sem fio.

E por falar nisso, os acessórios têm a versão Bluetooth 5.2, que é mais moderna e favorece a estabilidade, bem como a autonomia de bateria. Outra característica relevante dos fones da Husky é a certificação IPX5, que dá resistência contra jatos leves de água. Logo, não é a opção ideal para atividades físicas ou para uso externo em dias de chuva forte. 

Continua após a publicidade

 

Bateria e carregamento

A Husky promete que a bateria do 900 TWS dura até 7 horas. Porém, no uso prático, essa autonomia se mostrou (maior ou menor), garantindo até 10 horas no modo normal e 5 horas com o ANC ligado.

Continua após a publicidade

Vale ressaltar que os resultados são baseados na reprodução de músicas no Spotify, com o volume em 50% ao longo de 6 horas. O carregamento completo dos fones pode levar até 2 horas para acontecer, e o mesmo vale para a sua case.

Concorrente direto

Continua após a publicidade

Os fones Haylou W1 são grandes concorrentes dos Husky 900. Isso porque os acessórios da chinesa são fisicamente mais confortáveis, têm som de melhor qualidade e recursos de baixa latência, que são um diferencial importante para quem joga.

No Brasil, o preço do modelo da Haylou é, praticamente, R$ 50 mais caro. Por isso, é preciso analisar se vale a pena para você pagar R$ 215 e ter um fone melhor ou não.  

Continua após a publicidade

Os Husky 900 valem a pena?

Os Husky 900 valem a pena, pois são fones básicos que fazem o seu trabalho de maneira simples e funcional. A empresa não promete nada fora do comum para a categoria dos acessórios, e permite uma experiência de uso honesta.

A qualidade do som é agradável, o ANC funciona bem em ambientes controlados. Seu preço R$ 150 permite que a compra seja mais interessante do que as alternativas da linha AirDots, da Redmi