Review JBL Link 10 | Caixa de som potente com Google Assistente

Por Jucyber | Editado por Léo Müller | 06 de Dezembro de 2021 às 09h14
Ivo Meneghel Jr/ Canaltech

A JBL Link 10 faz parte de uma família de caixas de som Bluetooth que vai além do áudio. Isso porque, assim como a Link Music, este alto-falante também permite o uso do Google Assistente.

Desenvolvida pela popular marca de áudio em parceria com a gigante das buscas, o smart speaker se destaca pela versatilidade que proporciona, além da interação com a inteligência artificial.

Dessa forma, o dispositivo é capaz de entregar uma conectividade intuitiva com outros equipamentos compatíveis, bem como oferece o controle por voz para quem está em busca de uma solução para criação de uma casa inteligente.

Será que vale a pena comprar essa aposta da empresa em um segmento diferente do seu padrão? A JBL Link 10 é uma escolha melhor do que os dispositivos das linhas Google Nest e Amazon Echo? Confira na análise completa.

Confira o preço atual da JBL Link 10

Prós

  • Design familiar
  • Som equalizado
  • Boa autonomia de bateria
  • À prova d’água

Contras

  • Tempo de recarga

Design e construção

A JBL Link 10 tem um aspecto visual muito próximo do visto nos modelos da linha Flip, e isso demonstra o quanto a marca prefere se manter na “zona de conforto” no que diz respeito ao design. A empresa permaneceu com o formato em “pílula”, que já foi utilizado em variantes da caixa de som.

Nas laterais, a fabricante optou pelo acabamento em tecido. Dessa forma, é possível sentir uma maciez ao tocar no smart speaker, além de manter os componentes internos escondidos. Esse modelo tem apenas uma opção de cor, então não existem alternativas para quem prefere fugir do padrão.

  • Dimensões (L x P x A): 8,6 x 8,6 x 16,9 cm;
  • Peso: 710 g.
A JBL Link 10 tem é revestida em tecido (Imagem: Ivo/Canaltech)

Tanto o topo quanto a lateral são emborrachados para facilitar a fixação e acesso aos comandos, mas também existem alguns detalhes em plástico. Na área de cima, estão os principais controles da caixa de som. Entre as opções de ajuste, existem os botões para:

  • Alteração de volume;
  • Botão Google;
  • Controle para reproduzir ou pausar músicas.

Já na parte de trás, a JBL posicionou dois botões para ligar ou desligar a Link 10, e outro que ativa ou silencia o microfone. Junto a eles na traseira, está a conexão de energia no formato microUSB. Uma vantagem é que essa entrada tem uma tampa emborrachada para mantê-la protegida de água e poeira.

Na parte frontal, está o tradicional logotipo da fabricante, além de um ícone que demonstra a conexão com o sinal de WiFi. Um ponto positivo do alto-falante é a resistência à água, pois a certificação IPX7 garante o uso da caixa de som em volta da piscina — ou água doce em geral.

Caso caia n'água, ela fica sem danos físicos por até 30 minutos, mesmo submergida a 90 centímetros de profundidade.

Botões de comando da JBL Link 10 (Imagem: Ivo/Canaltech)

"Eu gosto dessa suavidade do tecido que ajuda até mesmo na hora de segurar a JBL Link 10. Não fugir do design óbvio foi uma boa estratégia da marca para entrar no nicho de smart speakers, pois isso facilita a identificação do produto em relação aos concorrentes."

— Jucyber

Qualidade de som

Quando o assunto é qualidade sonora, a JBL Link 10 tem duas saídas de som de 8 W RMS, totalizando 16 W RMS. Dessa forma, o volume total surpreende quem gosta de caixas de som potentes, pode ter um produto atrativo e com desempenho bem próximo do alcançado pela JBL Flip 5.

Considerando as dimensões da smart speaker, é surpreendente o quanto o tamanho da caixa não impacta na maneira como o som é reproduzido. Apesar de alcançar um ótimo volume, o fato de o aparelho ser compacto e projetado para ambientes internos garante que ainda será possível aproveitar as músicas sem incomodar a vizinhança.

A JBL Link 10 tem um ótima qualdiade de áudio (Imagem: Ivo/Canaltech)

Os graves são robustos, mas não bloqueiam a clareza das frequências mais altas. Por isso, é possível ter um aproveitamento sonoro positivo em diferentes tonalidades e ritmos musicais. Infelizmente não existe a opção de uso de um aplicativo da JBL para alterar as equalizações, e isso limita a experiência de áudio para quem gosta de dar mais pressão em tons específicos.

Mesmo ao executar volumes mais altos — acima de 50% —, é possível manter a percepção interessante das canções. No momento em que o Google Assistente é acionado, é notório que o microfone do aparelho consegue ter o mesmo comportamento visto nos aparelhos Nest, pois a música abaixa para que o comando por voz seja identificado corretamente.

"A qualidade sonora da JBL Link 10 chama a atenção de quem gosta de graves marcantes em um caixa de som compacta. A comunicação com o Google Assistente também demonstra o quanto o dispositivo pode ser versátil no uso diário."

— Jucyber

Bateria e conectividade

A JBL Link 10 tem conexão Bluetooth 4.2 para uso dela como um alto-falante em conjunto com o celular. Entretanto, a tecnologia mais aprimorada da caixa está relacionada à conectividade WiFi. Isso porque o dispositivo é dual-band, sendo compatível com redes de 2,4 GHz ou 5 GHz.

A configuração inicial é realizada no aplicativo Google Home, e esse processo é bem simples e rápido de ser feito. Para isso, basta ligar a caixa de som próxima ao smartphone, e no celular é necessário ativar o Bluetooth e o GPS.

Depois que o processo de localização e conexão com o alto-falante é finalizado, a JBL Link 10 pode ser utilizada na rede WiFi desejada, bem como é possível configurar serviços de streaming para usar no aparelho.

App Google Home (Captura: Jucyber/Canaltech)

A recarga é realizada por meio da conexão microUSB, e leva cerca de 4 horas para completar o ciclo. Apesar de muitos modelos da marca já usarem a entrada USB-C, esse produto ainda está no formato antigo.

Pode parecer picuinha, mas essa falta de consistência pode ser um grande inconveniente quando você leva o produto para outro lugar. A chance de alguém ter um carregador compatível para emprestar caso a sua bateria acabe é bem reduzida.

A JBL Link 10 promete uma autonomia de até 5 horas no uso contínuo, porém a durabilidade superou as expectativas. Com o volume em 50% ao longo da reprodução, o alto-falante conseguiu mais de 7 horas de uso.

App Google Home (Captura: Jucyber/Canaltech)

Ficha técnica

  • Versão do Bluetooth: 4.2;
  • Potência de saída: 2x de 8 watts RMS;
  • Proteção: IPX7 (imersão em água até 90 centímetros por no máximo 30 minutos);
  • Autonomia de bateria: 5 horas;
  • Tempo de recarga: 4 horas;
  • Assistente virtual: Google Assistente;
  • Integração com assistente: não;
  • Power bank: não;
  • Dimensões (L x P x A): 8,6 x 8,6 x 16,9 cm;
  • Peso: 710 g.

Concorrentes diretos

Apesar de a JBL Link 10 prezar pela versatilidade, existem algumas opções de caixa de som inteligentes focadas no público que prefere abrir mão das vantagens embutidas na compra desse aparelho.

Uma das concorrentes é a Amazon Echo de 4ª geração, que tem como principal destaque a presença da assistente virtual Alexa. Além disso, a possibilidade de usufruir de um ecossistema alternativo sempre chama a atenção.

Em contrapartida, a conexão cabeada pode atrapalhar a usabilidade para quem prefere a versatilidade de usar o alto-falante em qualquer lugar, já que a Link 10 possui bateria interna com boa autonomia.

Amazon Echo (Imagem: Ivo/Canaltech)

O preço da Amazon Echo de 4ª geração (a versão grande, não a "Dot") também é um ponto negativo em relação à concorrente da JBL. Na loja oficial, o produto é vendido por R$ 720, um valor um pouco acima do cobrado pelo aparelho analisado, que custa menos de R$ 700.

Outra opção é o Google Nest Audio. O produto que também é comercializado no Brasil tem todas as vantagens da inteligência artificial Google Assistente. A potência é um pouco maior do que a entregue pela JBL Link 10, pois tem 20 W RMS.

Todavia, o áudio não tem graves tão fortes quanto a assinatura da JBL, e a falta de uma bateria interna e da certificação IPX7 demonstram que o tipo de uso é um pouco diferente do proposto pela Link 10. Porém, o produto Nest é um pouco mais barato, com preço acima de R$ 600, e isso também pode influenciar no momento da escolha.

Google Nest Audio (Imagem: Ivo/Canaltech)

A JBL Link 10 vale a pena?

A JBL Link 10 é uma ótima caixa de som Bluetooth, e o fato de ela ter compatibilidade com o Google Assistente é a “cereja do bolo” para quem busca um produto ótimo em qualidade, recursos e preço.

Ela faz muito bem as vezes de smart speaker doméstico e de caixinha de som potente que pode ser levada para a piscina, praia ou qualquer festinha com os amigos. Ele é mais cara do que produtos com essas funções separadas, mas há poucas opções no mercado que juntam as duas coisas.

O áudio demonstra que a marca acrescentou o suporte para uma assistente virtual, mas sem deixar de lado a assinatura sonora que tornou os alto-falantes da empresa tão famosos no mercado nacional.

JBL Link 10 (Imagem: Ivo/Canaltech)

Em relação ao conjunto de comandos, a Link 10 não fica atrás de nenhum outro dispositivo que tenha a assistente do Google. Além disso, a bateria tem uma boa autonomia para o uso mediante recarga diária para quem utiliza continuamente.

Com preço atrativo, a JBL Link 10 se demonstra um ótimo custo-benefício para aqueles que estão interessados em adquirir uma caixa de som versátil e com boa qualidade de som. Isso porque a smart speaker pode ser adquirida por menos de R$ 700 nas principais varejistas do Brasil.

Gostou da JBL Link 10? Então, aproveite o link que separamos para você: