Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Review Echo Dot 5ª Geração | Muita evolução na nova “Alexa”

Por| Editado por Léo Müller | 15 de Junho de 2023 às 15h25

Link copiado!

Review Echo Dot 5ª Geração | Muita evolução na nova “Alexa”
Review Echo Dot 5ª Geração | Muita evolução na nova “Alexa”

A Amazon atualizou suas linhas de smart speakers e trouxe ao mercado a nova Echo Dot, que chega à sua 5ª Geração. O dispositivo tem exatamente o mesmo visual que a geração passada e, dessa vez, a marca inclui as melhorias apenas no interior do aparelho.

A Gigante do Varejo norte-americana promete que essa Echo Dot seja o modelo com o som mais potente até o momento e que o novo processador a deixa mais ágil para responder aos comandos dos usuários.

Mas será que realmente vale à pena fazer o upgrade se você já tem uma Echo Dot 4? Se ainda não tem, vale a pena partir de uma Echo Dot 5 ou é melhor optar por outras alternativas? Eu testei bastante o dispositivo nos últimos dias e agora trago a minha opinião sobre o seu funcionamento, bem como as vantagens e desvantagens de comprar uma.

Continua após a publicidade

🛒 Veja ofertas da Echo Dot 5 no Magazine Luiza

🛒 Veja ofertas da Echo Dot 5 no Mercado Livre

🛒 Veja ofertas da Echo Dot 5 na Amazon

Design e construção

Em relação à construção e design, a Echo Dot não mudou nada da quarta para a quinta geração. O dispositivo continua sendo uma “bola”, com base achatada e um visual bastante minimalista. Ela é comercializada nas cores preta e branca e, além da edição comum, há ainda uma versão com relógio digital.

A construção é bem básica: ela tem um acabamento quase todo em tecido ao seu redor, com detalhes em plástico. A base é emborrachada, o que ajuda bastante a mantê-la fixa em cima de uma mesa ou móvel. Na parte superior, há quatro teclas físicas: os dois controles de volume, um botão para bloquear os microfones e um para acionar a assistente Alexa se não quiser usar a voz.

Continua após a publicidade

Configuração e desempenho

A nova Echo Dot conta com um chip mais avançado que, na teoria, promete mais agilidade para executar os comandos do usuário. O chip AZ2 Neural Edge é responsável por todo o processamento do aparelho e, na prática, consegue ser ligeiramente mais veloz em suas tarefas.

Se você já tem uma Echo Dot 4 ou outro dispositivo Echo da geração passada, talvez não perceba diferenças tão grandes, mas, de fato, a quinta geração da linha Dot está um pouco mais veloz nas interações.

Continua após a publicidade

As respostas e comandos realizados são feitos, no geral, de forma bem rápida. Interações simples, por exemplo, são praticamente imediatas, enquanto pedidos mais complexos, como para controlar aparelhos de casa inteligente, costumam demorar um pouco mais, mas não mais de um ou dois segundos.

Até pedidos de músicas também costumam ser executados com a mesma velocidade. Mas essa agilidade pode depender, também, da plataforma de streaming que utiliza, como Spotify, Apple Music, Deezer ou outros.

Uso no dia-a-dia

Continua após a publicidade

A Alexa facilita bastante o dia-a-dia, principalmente de quem tem dispositivos de casa conectada. Com a Echo Dot 5 e seu novo processador, essas tarefas são mais ágeis. Dessa forma, é possível acender e apagar lâmpadas, ligar ou desligar tomadas, TV, entre outros dispositivos. Para isso, claro, é preciso que os aparelhos sejam compatíveis — ou inteligentes, no caso.

Uma vantagem da Echo Dot 5, em relação à sua antecessora, é que além do novo processador, ela também possui sensores mais interessantes no seu interior, como o detector de movimento e o sensor de temperatura.

Com o primeiro, é possível detectar, por exemplo, quando não há muito movimento por um determinado período em um ambiente para gerenciar itens de casa inteligente. Dessa forma, a assistente virtual consegue checar quando não há ninguém no quarto, por exemplo, e apagar as luzes, desligar a TV, entre outros.

Continua após a publicidade

Já o sensor de temperatura é mais útil para quem tem ar-condicionado ou ventiladores conectados à Alexa. Assim, dá para ligar ou desligar esses dispositivos automaticamente quando a Echo detecta que a temperatura está abaixo ou acima de um nível pré-determinado pelo usuário.

Antes, esses sensores eram utilizados apenas nos aparelhos da linha Echo “comum” ou superior, então é interessante ver que a Amazon levou esta melhoria para uma série mais “custo-benefício”.

Conectividade

Continua após a publicidade

Em relação à conectividade, a Echo Dot 5 conta, principalmente, com Wi-Fi. Assim como na geração passada, ela é compatível com as redes de 2,4 GHz e 5 GHz.

Ela também possui Bluetooth integrado, que ajuda ela a se conectar com outros dispositivos, seja para reproduzir o áudio em uma saída externa — como soundbar ou fone de ouvido — ou tocar o som de outro aparelho, como um computador ou celular, nela. Algo que pode desagradar um pouco é que a Echo Dot não tem mais o conector P2, algo que fez parte da composição da quarta geração. Isso permitia conectar aparelhos externos que não possuem Bluetooth, mas a Amazon preferiu tirar essa função no modelo mais recente.

Outra coisa que pode fazer falta é o hub Zigbee integrado. Tudo bem que este é um recurso mais premium e que é restrito para os aparelhos mais completos, como a Echo “normal”. Mas como houve tantos upgrades na linha Dot, e a Amazon também lançou a Echo Pop para ser um modelo mais acessível, seria interessante se a Echo Dot 5 tivesse esse recurso.

Continua após a publicidade

Para quem não está familiarizado, o hub Zigbee permite controlar dispositivos de casa inteligente que não funcionam na rede WiFi, mas em um protocolo diferente, que cria uma rede própria para a comunicação com outros aparelhos. Normalmente, esses produtos precisam de um hub externo, mas quem tem uma Echo 4, por exemplo, não precisa disso.

Sistema de som

A Amazon anuncia bastante que a Echo Dot da 5ª Geração é “O Echo Dot com o melhor som já lançado” e, na prática, isso se prova bem verdadeiro. Na ficha técnica, ele tem um alto-falante maior (saiu de um componente de 1,6” na 4ª geração para 1,73” na 5ª) e isso se converte em um som bem potente.

O direcionamento continua o mesmo — ou seja, apenas frontal —, assim como a reprodução sem perda de qualidade, mas o áudio da Echo Dot na quinta geração é bem mais envolvente e poderoso.

Continua após a publicidade

Não só o volume é mais alto, como a equalização é mais bem definida. Ainda há um pouco de distorção no volume máximo, mas isso é bem mínimo e quem é menos exigente com a qualidade sonora dificilmente notará alguma falha.

De qualquer forma, em um nível intermediário, o som é bem limpo e equalizado. Caso queira, ainda é possível alterar o nível de cada frequência (agudos, médios e graves) no aplicativo Alexa, para deixar o áudio mais personalizado.

A Echo Dot 5, portanto, tem mesmo o melhor som em uma Echo Dot, como o prometido, mas é válido destacar que este ainda não é, nem de longe, o melhor aparelho se você quer um smart speaker para ouvir música. Para este propósito, a Echo Studio é o aparelho ideal por ter este foco.

Continua após a publicidade

Concorrente direto

O Google é mais “tímido” com o lançamento de smart speakers, principalmente no Brasil, mas ainda é o único rival para os dispositivos mais acessíveis da Amazon. Dessa forma, o único adversário real da Echo Dot 5 continua sendo o Google Nest Mini da 2ª Geração, que já competia com a geração anterior da linha Dot.

Os dois aparelhos tem um funcionamento bem parecido, mas a Echo Dot 5 ganha em idade, qualidade sonora, desempenho geral e funcionamento — já que tem sensores mais avançados para o uso de dispositivos de casa inteligente.

Se o preço for um fator decisivo na hora da compra, o Google Nest Mini pode fazer mais sentido para você, já que ele é encontrado, atualmente, em uma faixa de preço entre R$ 200 e R$ 300, enquanto os preços da Dot partem de R$ 430 e podem ultrapassar R$ 500 se você escolher o modelo com relógio.

Continua após a publicidade

Mas, se você realmente quer o melhor dispositivo de casa inteligente entre esses dois, a escolha óbvia é a Echo Dot, que oferece mais vantagens no funcionamento geral.

É importante destacar, também, que se você quer algo mais acessível, mas quer um dispositivo com Alexa, vale dar atenção para a nova Echo Pop — que já tem seu review publicado aqui no Canaltech — ou até mesmo procurar pela Echo Dot 3, que ainda é vendida no site oficial da Amazon.

🛒 Veja o preço do Google Nest Mini no Magazine Luiza

🛒 Veja o preço do Google Nest Mini no Mercado Livre

🛒 Veja o preço do Google Nest Mini no Zoom

Echo Dot 5: mais som, processamento, funcionamento e o melhor custo-benefício

Apesar de o visual ainda ser o mesmo, a Echo Dot 5 traz muita evolução para quem tem uma casa inteligente mais completa. Não só o som é mais potente e o processador mais ágil, mas os demais componentes internos melhoram bastante a usabilidade no dia-a-dia.

O sensor de temperatura e o detector de movimento, por exemplo, são ótimas adições no hardware da Dot 5 e fazem muita diferença, permitindo automatizar ainda mais os aparelhos em casa. Isso, certamente, já contribui para justificar o aumento no preço.

É claro que ainda existem opções mais acessíveis, como a Echo Pop ou a Echo Dot 3, mas se você quer um dispositivo mais intermediário, com som envolvente e mais recursos, a Echo Dot 5 é, sem dúvidas, a melhor escolha.

🛒 Veja ofertas da Echo Dot 5 no Magazine Luiza

🛒 Veja ofertas da Echo Dot 5 no Mercado Livre

🛒 Veja ofertas da Echo Dot 5 na Amazon