Patente mostra que Apple pode mudar de ideia e incluir touchscreen em MacBooks

Por Claudio Yuge | 19 de Janeiro de 2020 às 11h53
MBuzz Online
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

Quando as telas sensíveis ao toque chegaram aos laptops, a maior pergunta no mercado foi: "e a Apple, também vai seguir a tendência e usá-las em seus MacBooks?" Afinal, o primeiro iPhone foi inovador justamente por mudar a maneira como interagimos com um telefone e a touchscreen tem tudo a ver com isso. Contudo, a Maçã vem se negando ao longo dos anos em implementar esse tipo de painel em seus computadores. E, agora, uma patente aponta que isso pode estar mudando.

Só para lembrar, Craig Federighi, vice-presidente de engenharia de software da Apple, já falou sobre as razões pelas quais a Apple até hoje não produziu Macs ou MacBooks com telas sensíveis ao toque. "Nós realmente sentimos que a ergonomia do uso de um Mac é com o uso das suas mãos apoiadas em uma superfície; e que levantar o braço para cutucar uma tela é uma coisa bastante cansativa".

Imagem: Reprodução/Escritório de Patentes e Marcas dos Estados Unidos

Bem, isso pode estar mudando, especialmente por conta da experiência cruzada entre dispositivos. Ou seja, a Maçã estaria pensando em uma experiência que possa estender a forma como usamos os smartphones em suas outras máquinas.

O cadastro, publicado no Escritório de Patentes e Marcas dos Estados Unidos na quinta-feira passada (16), fala sobre “interações entre dispositivos” e exemplifica com ações realizadas em um telefone sendo usadas em tarefas em um display de um notebook.

Aproveitando dois ou mais dispositivos ao mesmo tempo

O principal objetivo do novo método descrito na patente é o usuário interagir com múltiplos dispositivos simultaneamente. "Às vezes, um usuário interage com outros dispositivos para acessar conteúdo armazenado. No entanto, alguns dispositivos têm ou estão conectados a monitores menos adequados para a visualização de conteúdo. Além disso, o usuário às vezes se sente mais confortável com o uso de determinados dispositivos de entrada para interagir com o conteúdo”, justifica a patente.

Uma possibilidade é quando alguém usa um MacBook Pro e um iPhone ao mesmo tempo. "Enquanto um segundo dispositivo eletrônico com um segundo monitor é colocado sobre uma primeira região do primeiro monitor, o método inclui a detecção, através de um ou mais dispositivos de entrada do primeiro dispositivo eletrônico, uma primeira entrada do usuário", explica a patente.

O documento também aborda foco no olhar dos consumidores, assim como comandos de voz e toques na tela, para determinar onde está sua atenção. Como exemplo, uma pessoa pode assistir a um conteúdo em uma tela maior enquanto controla a reprodução pelo telefone. Os dois aparelhos poderiam reconhecer a proximidade dos hardwares e exibir informações relevantes sobre cada um deles enquanto estão juntos. "Os métodos atuais para interagir com o conteúdo exibido em dispositivos eletrônicos estão desatualizados, demorados e ineficientes", diz o texto.

Imagem: Reprodução/Escritório de Patentes e Marcas dos Estados Unidos

“Por exemplo, alguns métodos existentes usam interfaces de usuário complexas e demoradas, que podem incluir várias teclas pressionadas ou pressionamentos de tecla e podem incluir interfaces de usuário estranhas. Além disso, esses métodos levam mais tempo que o necessário, desperdiçando energia".

Como todo registro de patente, trata-se de uma guia de conceitos que podem ou não se concretizar. Ou seja, não espere que a Apple realmente já vá trazer MacBooks com touchscreen neste ano — mas essa papelada mostra que isso pode acontecer em um futuro breve.

Fonte: Apple Insider  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.