Xiaomi separa marca POCO e a torna independente; atuação começa na Índia

Por Felipe Ribeiro | 17 de Janeiro de 2020 às 11h40
Tudo sobre

Xiaomi

Saiba tudo sobre Xiaomi

Ver mais

A Xiaomi tomou uma atitude inesperada - mas inteligente - dentro do espectro mercadológico. A empresa anunciou que vai separar a sub-marca POCO de sua linha principal, assim como fez com a Redmi, que concentra os smartphones mais acessíveis da gama. Atualmente, só há um celular POCO disponível para venda, o Pocophone F1, que reúne características de um aparelho topo de linha, mas com acabamento intermediário.

O anúncio foi feito pelo diretor administrativo da Xiaomi India, Manu Kumar Jain, que disse que a marca estará focada apenas no mercado indiano, pelo menos no início. Isso pode ser confirmado pelo Twitter da marca que agora é @IndiaPOCO, enquanto o site mudou o domínio e agora é "poco.in".

Sucesso repentino

A marca POCO conquistou um grande número de fãs desde o lançamento de seu primeiro smartphone - o Pocophone F1 - em agosto de 2018. A principal razão por trás da popularidade do telefone foi seu segmento único na indústria que, como citamos acima, apresenta especificações topo de linha a um preço muito agressivo e acabamento mais simples, semelhante ao modo como a OnePlus iniciou suas operações.

No entanto, após o Poco F1, a empresa não lançou outros smartphones. Houve vários relatos e rumores sobre a Xiaomi trabalhando no próximo smartphone para esta gama, mas nada foi chegou a ser lançado. Então, começaram os rumores de que a empresa estaria encerrando a unidade Poco, uma vez que lançou a linha Redmi K20 na Índia, que foi colocada no segmento semelhante à linha Poco.

O anúncio sobre a Poco se tornar uma marca independente ocorre dias depois de alguns vazamentos e relatos sobre um possível - e provável - lançamento de um sucessor para o Pocophone F1. Pouco tempo atrás, a Xiaomi registrou a marca POCO F2 e o Geekbench testou uma variante do que seria esse aparelho.

Faz muito mais sentido a Xiaomi separar a marca POCO de vez e concentrá-la em um mercado, do que saturar sua linha de smartphones globalmente. Vale lembrar que a chinesa já possui outros aparelhos que tem função parecida com o POCO, como as variantes da linha Mi 9 e Mi Note.

E aí, amigo leitor, ansioso por mais um Pocophone? Deixe nos comentários!

Fonte: Gizmochina

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.