Trump diz que não quer discutir agora a situação da Huawei nos EUA

Por Claudio Yuge | 04 de Setembro de 2019 às 23h40
Divulgação
Tudo sobre

Huawei

Saiba tudo sobre Huawei

Ver mais

A guerra comercial entre China e Estados Unidos esteve bem mais acirrada no primeiro semestre, e agora ambos os países recuaram um pouco, com um diálogo, digamos, pacífico. A Huawei, que sempre esteve no fogo cruzado, voltou a negociar parcialmente com as companhias estadunidenses, mas sua situação no mercado ianque segue indefinida — e deve continuar por mais algum tempo, segundo o presidente Donald Trump.

“É uma preocupação nacional. A Huawei é uma grande preocupação das nossas forças armadas, das nossas agências de inteligência, e não estamos fazendo negócio com a Huawei. Veremos o que acontece com relação à China, mas a Huawei não é uma empresa com quem queremos discutir ou com a qual queremos falar agora”, disse nesta quarta-feira (4), na Casa Branca.

Como muitos devem se lembrar, a Huawei chegou a ser impedida de comprar de fornecedores norte-americanos e associados, assim como não pode comercializar seus produtos em solo estadunidense. A gigante chinesa até mesmo mudou muito de seus parceiros e vem desenvolvendo outras soluções de sistema operacional para não depender mais do Android, por exemplo.

Ainda não ficou claro se o que Trump afirmou indica que ele dará atenção especial para esse assunto em breve, ou se ele simplesmente vai ignorar a Huawei temporariamente. Fato é que, embora ele tenha “amaciado” o discurso, há uma grande pressão do Congresso e do próprio Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos para manter e aumentar as restrições à companhia oriental.

Fonte: MS Power User

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.