Netflix compra editora de quadrinhos Millarworld

Por Redação | 07.08.2017 às 13:54 - atualizado em 07.08.2017 às 15:43

A Netflix anunciou nesta segunda-feira (7) a compra da Millarworld, editora que é a responsável pela publicação de obras como Kick-Ass e Kingsman. Criada pelo quadrinista Mark Millar, a casa também conta com obras renomadas como American Jesus e Jupiter’s Legacy, que há tempos são comentadas como candidatas para se transformarem em filmes.

A aquisição, de valor não divulgado, abre as portas justamente para isso. Em comunicado oficial sobre a compra, Ted Sarandos, chefe de conteúdo da Netflix, afirmou que a compra da Millarworld anuncia uma nova era para a companhia, trazendo novidades na forma de contar histórias e também novas propriedades para virarem longas ou séries originais da marca.

O negócio, também, sela uma mudança no modelo de negócios da Netflix, já que esta é uma das raras vezes em que o serviço de streaming compra uma companhia por inteiro, em vez de propriedades intelectuais individuais. O movimento indica um interesse em toda a obra, com a aquisição do conjunto valendo mais a pena, do ponto de vista criativo.

Alguns dos títulos possíveis, entretanto, já aparecem em um teaser revelado pela empresa. No pequeno vídeo, vemos capas de Jupiter’s Legacy, American Jesus, Huck, Nemesis, MPH, Superior, Empress e Chrononauts, indicando que os maiores nomes da Millaworld, logicamente, também são os primeiros candidatos a chegarem a outras mídias.

Mark Millar, criador dos personagens e da editora, também comemorou a aquisição, afirmando não poder estar mais feliz com a detentora dos direitos sobre seus personagens. Ele diz que ambas já estão fazendo planos para o futuro, mas não revelou nada até o momento, com anúncios que devem ser feitos em breve.

O negócio não deve alterar o andamento de produções baseadas na obra de Millar. Kick-Ass, por exemplo, já teve dois filmes pelas mãos da Lionsgate – o primeiro, inclusive, está disponível na Netflix brasileira. Já Kingsman está prestes a ter sua sequência lançada nos cinemas e seus direitos são de propriedade da 20th Century Fox.

Millar também é o responsável pelo universo Ultimate da Marvel, que trouxe mais realismo aos heróis da Casa das Ideias e firmou as bases para os filmes da marca. Eles, entretanto, permanecem como propriedade da Disney, com a compra da Millarworld não tendo relação com essa série, apesar de a Netflix, coincidentemente, também ser a responsável pela produção de séries que se unem aos longas dos Vingadores.

A compra da Millarworld, inclusive, já está levando a especulações sobre uma possível expansão dos negócios da Netflix, mas nada sobre isso foi comentado oficialmente. A companhia normalmente se esquiva quando o assunto é uma expansão em seus serviços, preferindo manter as atenções voltadas a seu negócio de vídeo. A companhia não falou, também, sobre o futuro das publicações da editora.