Microsoft Edge vai avisar quando uma senha sua vazar na web

Por Douglas Ciriaco | 25 de Junho de 2020 às 12h55
Divulgação/Microsoft
Tudo sobre

Microsoft

Saiba tudo sobre Microsoft

Ver mais

A Microsoft vem investindo pesado para tornar o Edge um navegador de ponta e uma alternativa viável aos principais programas do gênero da atualidade. A mais recente novidade para isso é o chamado Password Monitor, ferramenta que avisará o usuário sempre que seus dados de login forem identificados em algum vazamento.

Disponível atualmente nas versões Canary e Dev do navegador (ambas fases de teste), o sistema trabalha de forma semelhante a recursos já existentes no Firefox e no Chrome e de um novo sitema recém-anunciado pela Apple para o Safari. Ou seja, ele fica de olho em divulgações de dados vazados e identifica se as suas credenciais estão lá, avisando sempre que tais informações forem encontradas.

Depois de avisado, fica a seu critério alterar a senha utilizada ou não — e, vale lembrar, se você repete senhas em diferentes serviços (prática não recomendável), é ideal mudar todas ela em caso de um vazamento identificado. Uma vantagem do Password Monitor do Edge é que ele oferece atalho rápido para mudança de senhas vazadas, facilitando a sua vida na hora de corrigir qualquer problema nesse sentido.

Microsoft Edge ganhará um monitor de senhas vazadas (Imagem: Reprodução/TechDows)

Para ativar o Password Monitor no Microsoft Edge, faça o seguinte:

Passo 1: Vá às configurações do navegador e acesse a opção Perfis > Senhas;

Passo 2: Ative a opção “Exibir alertas quando uma senha for descoberta em um vazamento online”.

Pronto. Isso é o suficiente para ativar o monitor de vazamentos do Edge e, agora, é só torcer para que ele nunca precise avisá-lo a respeito de credenciais suas vazadas por aí.

Como se trata de um recurso em fase de testes, não há como garantir quando ele chegará à versão final para todos os usuários. Quem quiser experimentá-lo pode baixar uma das versões de testes do Edge no site oficial, mas não é recomendável usar tais versões para fins de produtividade. Isso porque elas podem apresentar falhas típicas de programas nessa fase de desenvolvimento.

Fonte: TechDows

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.