Com medo do coronavírus, Ericsson também abandona MWC 2020

Por Diego Sousa | 08 de Fevereiro de 2020 às 13h20
Reprodução
Tudo sobre

Ericsson

Saiba tudo sobre Ericsson

Ver mais

A Ericsson se juntou à LG e também não marcará presença na Mobile World Congress 2020 (MWC), conferência de tecnologia que ainda está prevista para acontecer entre os dias 24 e 27 de fevereiro, na cidade de Barcelona. O motivo é o mesmo: manter a segurança dos seus funcionários, clientes e stakeholders, por conta da epidemia coronavírus chinês.


Decisão difícil 

Foto: Reprodução

Em comunicado oficial divulgado neste sexta-feira (7), a empresa sueca afirmou que tem monitorado o desenvolvimento da epidemia, que já chegou 31.523 casos confirmados ao redor do mundo, e que está tomando medidas de precaução para conter o risco de proliferação do vírus.

“Estamos aderindo às últimas recomendações das autoridades nacionais e internacionais, como a Organização Mundial da Saúde (OMS), para garantir a segurança de nossos funcionários, clientes e stakeholders e ajudar na contenção do vírus. Depois de um levantamento interno e extensivo de risco, decidimos ir mais além e desistir da MWC Barcelona 2020”, disse o presidente e CEO da Ericsson, Börje Ekholm.

“A decisão é difícil, pois estávamos com muitas inovações para mostrar na MWC deste ano. Mas acreditamos que esta seja a melhor decisão”, continuou o presidente. Ao invés da conferência, a Ericsson afirmou que as demonstrações e os conteúdos criados para a ocasião serão exibidos em “eventos locais”, com datas a serem definidas.

A MWC 2020 continua, segundo organizadora

Foto: Reprodução

A GSMA, organização que administra a Mobile World Congress, emitiu um comunicado oficial lamentando a decisão da Ericsson, mas afirmou que “o show continua”. Segundo a mensagem, a entidade está a par de todas as medidas que precisam ser tomadas para conter a crise e afirma que mantém contato com as empresas que confirmaram presença sobre os próximos passos, seguindo as recomendações da OMS e de outras autoridades de saúde.

Uma das medidas implementadas pela GSMA, a fim de controlar os riscos da doença, é a política de não apertar as mãos. Ela comenta também sobre o respeito às restrições de viagem onde existerem, e afirma que haverá postos de higienização espalhadas pelo local.

Além da Ericsson e LG, a ZTE é outra empresa que decidiu cancelar sua coletiva de imprensa principal, mas afirmou que terá outras atividades durante a MWC 2020. A empresa comentou que colocou todos os funcionários chineses em quarentena por duas semanas antes do evento. Os executivos da empresa, entretanto, passarão esse período em isolamento na Europa.

Fonte: CNET

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.