Serviços de streaming são 80% dos rendimentos da indústria fonográfica

Por Rafael Rodrigues da Silva | 06 de Setembro de 2019 às 14h49

O sucesso do streaming de músicas é algo notável: a cada dia, mais e mais pessoas têm usado serviços como Spotify e Apple Music, e isso tem ajudado o crescimento da indústria fonográfica.

De acordo com uma pesquisa feita pela Associação das Gravadoras Musicais dos Estados Unidos, as receitas oriundas de serviços de streaming cresceram 26% apenas no primeiro semestre deste ano, fazendo com que o faturamento total do período tenha sido de US$ 4,3 bilhões.

De modo geral, receitas de streaming representam hoje 80% do faturamento de toda a indústria fonográfica, se contarmos a arrecadação obtida tanto por assinaturas quanto por anúncios. Mas a maior porcentagem vem mesmo da parcela de assinantes: dentre toda a arrecadação com streaming, esta em especial aumentou em 31% no primeiro semestre deste ano, ficando responsável por 62% de toda a arrecadação da indústria.

Mas não foi apenas a arrecadação por streamings que aumentou este ano, já que as vendas de mídias físicas também deram um belo salto, com um aumento de 5% nas vendas de discos de vinil e 13% nas vendas de CDs, totalizando uma arrecadação de US$ 709 milhões (US$ 485 milhões da venda de CDs, US$ 224 milhões da de vinil).

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.