Steve Jobs odiaria os novos fones de ouvido sem fio da Apple

Por Redação | 08 de Setembro de 2016 às 15h53

O lançamento dos novos iPhones causou um grande alvoroço entre a mídia especializada e os usuários à espera das novidades. No entanto, pode ser que o cofundador da marca, Steve Jobs, não tivesse ficado muito feliz com o anúncio se ainda fosse vivo.

Isso porque uma das mudanças mais significativas dessa nova geração foi a remoção da entrada padrão P2 de fones de ouvido, forçando os usuários a utilizar adaptadores, fones com o conector Lightning ou então dispositivos sem fio – e é exatamente com essa última alternativa que Jobs teria tido problemas.

Em entrevista concedida a um site anos atrás, Jobs teria dado um ótimo argumento para recusar a ideia de usar fones wireless: "mais uma aparelho para carregar a bateria?", o que faz todo sentido, já que temos telefones, relógios, tablets, notebooks, aspiradores de pó, entre tantos outros gadgets movidos à bateria.

Confirmando o argumento do empresário, os novos AirPods, que custam US$ 159,00 ou salgados R$ 1.399,00, possuem uma bateria que dura apenas 5 horas em funcionamento, o que não dá nem pra uma viagem de avião mais longa.

Outro cofundado da empresa, Steve Wozniak, também já havia se manifestado contra a mudança nos iPhones 7, mesmo quando era apenas um boato. Segundo Wozniak, pode ser que a falta da entrada padrão de 3,5mm espante vários consumidores do produto. De qualquer forma, os novos aparelhos vão trazer um adaptador na caixa que permitirá conectar fones de ouvidos tradicionais na entrada Lightning. Esperamos que a promessa seja cumprida.

Via: TheWeek

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.