Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Startup brasileira e Meta se unem para ajudar empresas a venderem pelo WhatsApp

Por| Editado por Claudio Yuge | 27 de Janeiro de 2023 às 19h20

Link copiado!

Pexels/Mikhail Nilov
Pexels/Mikhail Nilov

A Meta, empresa mãe do WhatsApp, anunciou uma parceria com a Poli, startup brasileira que ajuda empresas a anunciarem, atenderem seus clientes e venderem através dos canais digitais de comunicação. A empresa de tecnologia se tornou a provedora oficial do WhatsApp, podendo oferecer um serviço personalizado, com chatbots, relatórios, entre outras ferramentas.

Com a transformação digital sendo acelerada pela pandemia de covid-19, pequenas e médias empresas (PMEs) se viram obrigadas a se adaptar à nova realidade no meio virtual. Dessa maneira, o WhatsApp deixou de ser usado para conversas entre família e amigos, se tornando um recurso fundamental para empresas e prestadores de serviços. Segundo uma pesquisa do Sebrae, em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV), o aplicativo de mensagens é utilizado por 84% dos negócios que vendem on-line.

Segundo a empresa, em meio a esse movimento a Poli foi anunciada como a provedora oficial de soluções (Business Solution Provider) da Meta. A startup atua como ponte entre as redes sociais da big tech — incluindo Facebook e o Instagram — e os empresários que ainda não estão familiarizados com as novas tecnologias de vendas.

Continua após a publicidade

Dados coletados pela própria startup revelam um diagnóstico inicial sobre a sua base de clientes, em que 70% deles nunca utilizaram plataformas on-line de atendimento, 20% ainda não têm Instagram ou Facebook e, por fim, 63% afirmam nunca ter ouvido falar sobre API do WhatsApp antes de ter contato com a Poli. Dessa maneira, a empresa brasileira ainda atua como parceira educadora, preparada para instruir e dar suporte aos PMEs que desejam utilizar as ferramentas de vendas da plataforma Meta.

Uma das novidades da parceria é a integração do Meta Ads Plugin na plataforma da Poli. A extensão visa facilitar o processo de criação de anúncios ao oferecer uma versão simplificada do Gerenciador de Anúncios do Facebook.

De onde surgiu a ideia?

A startup surgiu em 2018 quando os sócios, Alberto Filho e Gabriel Henrique, trabalhavam em uma rede de clínicas médicas e lidavam diariamente com a dificuldade de atender todos os clientes que entravam em contato pelo WhatsApp e outros canais alternativos.

Ao perceber que o problema era crescente em diversos outros tipos de negócios, se uniram a um terceiro sócio, Saulo Daniel, para fundar o Polichat. O objetivo do trio era conseguir atender todos os clientes através de um único número de WhatsApp, com vários operadores simultâneos — recurso possibilitado pela API do WhatsApp Business. Nesta fase, o Polichat contava com uma BSP para intermediar a relação.

O negócio expandiu e passou a oferecer mais recursos até se tornar a Poli: uma plataforma de comunicação e vendas que integra diversas soluções, desde a captação de clientes por meio de anúncios até o recebimento de pagamentos. Somente em 2020, a empresa aumentou sua base de clientes em cinco vezes. Atualmente, a startup conta com mais de 1.200 clientes, 80 colaboradores, tendo como investidores a Cedro Capital, ACE Startups e Oasis Lab.