Procon-SP notifica WhatsApp sobre "apagão" e multa pode chegar a R$ 10,7 milhões

Procon-SP notifica WhatsApp sobre "apagão" e multa pode chegar a R$ 10,7 milhões

Por Dácio Castelo Branco | Editado por Claudio Yuge | 05 de Outubro de 2021 às 19h10
Divulgação/Alfredo Rivera/Pixabay

Os problemas do Facebook aparentemente não acabaram com a volta de seus serviços. O Procon-SP, nessa terça (5), divulgou que irá notificar a empresa por conta da indisponibilidade do WhatsApp na segunda-feira (4), durante mais de sete horas.

O Procon-SP afirma que muitas pessoas sofreram prejuízos em razão da indisponibilidade do WhatsApp, que é propriedade do Facebook, e que somente em casos muito severos, como terremotos, a empresa seria isentada da responsabilidade.

A notificação do Procon-SP foi enviada na terça (5), e questiona os motivos que fizeram o “apagão” acontecer. O Procon-SP também afirmou que a rede social pode ser multada por eventuais danos morais e materiais, em valores que podem chegar até R$ 10,7 milhões.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O diretor do Procon-SP, Fernando Capez, em comunicado sobre a notificação, afirma que "falhas internas não eximem a responsabilidade da prestadora de serviço". Por fim, ele alerta que consumidores que se sentirem prejudicados pela indisponibilidade do aplicativo deverão aguardas as informações dadas pelo WhatsApp para o órgão, que, dependendo, podem levar a indenização.

O “apagão” do Facebook

Os serviços do Facebook, incluindo o Instagram e o WhatsApp apresentaram falha no início da tarde de segunda-feira (4) e ficaram inacessíveis para vários usuários ao redor do mundo. Por mais de sete horas, todas as plataformas, quando acessadas, retornavam códigos de erro. Atualmente, todos os apps da empresa já foram retomados.

O Facebook, ainda na noite do ocorrido, divulgou uma nota explicando o que aconteceu com seus serviços. Segundo o comunicado, mudanças de configurações das plataformas realizadas pelos times de engenharia da empresa acabaram causando mudanças nas rotas que direcionavam os tráfegos para os servidores da companhia.

A nota explica que esse problema com o tráfego acabou causando um efeito cascata nas conexões da plataforma, paralisando todos os serviços do Facebook.

Por fim, o Facebook explica no comunicado que nenhuma informação de usuários de seus serviços foi comprometida durante a instabilidade, e que o problema foi totalmente técnico na parte de controle da empresa.

O Canaltech entrou em contato com o Facebook perguntando sobre a notificação, mas até a publicação dessa reportagem eles ainda não haviam respondido. A matéria será atualizada assim que o pronunciamento estiver disponível. 

Fonte: Valor, Valor Investe

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.