O que é um cartão de crédito virtual e como ele funciona

O que é um cartão de crédito virtual e como ele funciona

Por André Lourenti Magalhães | 01 de Setembro de 2020 às 12h30
Pixabay

O cartão de crédito virtual é um método de pagamento que ganha cada vez mais espaço entre bancos no Brasil. A ideia consiste em gerar uma versão do cartão com dados diferentes da versão física, voltado apenas para o pagamento online. Após a compra, esses dados do cartão podem ser apagados pelo usuários. A medida visa trazer mais segurança para compras pela internet, uma vez que dificulta a possibilidade de clonagens e outros tipos de golpes.

A versão virtual utiliza o limite e envia as cobranças para a mesma fatura do cartão físico. Por isso, é necessário que os clientes possuam uma conta com cartão de crédito antes de gerar o modelo virtual. Dessa forma, mesmo após perder o objeto original, as pessoas ainda conseguem realizar compras com segurança. Saiba mais sobre a modalidade!

Cartão de crédito virtual: como funciona

Nubank é um dos bancos que oferecem cartão virtual pelo app (Foto: André Magalhães/Canaltech)

Primeiramente, é preciso conferir se o banco possui a opção. Em seguida, através do site ou do aplicativo oficial da instituição financeira, basta fazer o pedido para ativar um cartão virtual. O banco irá gerar um cartão com novo número, data de validade e CVV, o código de segurança. Ao realizar qualquer compra online, basta digitar esses dados e a compra será realizada e faturada em sua conta, descontando o valor do limite no banco.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Cada cartão virtual gerado possui uma determinada duração, variando em cada instituição financeira. Após a compra, é possível pedir para apagar os dados imediatamente e, mesmo assim, o pagamento não será cancelado. Para novas compras, são geradas novas versões. O Itaú, por exemplo, determina um prazo de 48 horas para uso de uma versão. O Santander, por sua vez, não informa o tempo limite, mas altera o código de segurança constantemente.

O cartão virtual, no entanto, não é recomendado compras que exigem o uso da versão física. Isso acontece porque alguns cadastros com pagamento recorrente associam o cartão ao número usado na hora do registro. Caso os dados sofram alteração, a compra pode não ser finalizada. Em compras presenciais, com leitura de chip ou aproximação, a melhor opção é o cartão físico.

Cartão de crédito virtual: segurança

O principal motivo para o uso do cartão virtual é a segurança ao usuário. No caso de roubo ou perda do cartão físico, por exemplo, o cliente pode solicitar o bloqueio e simultaneamente usar as versões virtuais para compras e pagamentos. Há, também, uma defesa maior contra clonagem e outros tipos de fraude: ao gerar uma nova versão, os números usados são invalidados. Portanto, no ambiente virtual, existe a recomendação pela preferência do número virtual ao físico.

Cartão de crédito virtual: onde encontrar

Os seguintes bancos e fintechs oferecem, em seus sites e aplicativos, a opção de um cartão virtual:

Você já fez compras com cartão virtual? Comente como foi a experiência!

Este artigo não é um publieditorial. Tem caráter unicamente informativo e não isenta o leitor quanto ao dever de tomar conhecimento e compreender a integralidade dos termos de uso do serviço mencionado na matéria jornalística aqui publicada. O Canaltech não se responsabiliza pelas condições e alterações de uso dispostas por empresas, plataformas ou agentes externos, sendo certo que a utilização de serviços de terceiros por parte dos nossos leitores ocorre exclusivamente por sua conta e risco.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.