Nvidia lança Tesla P100, chip com 15 bilhões de transistores

Por Redação | 05 de Abril de 2016 às 20h45
photo_camera Reprodução/Venture Beat

Foi anunciado hoje (5), pelo CEO da Nvidia, Jen-Hsun Huang, que a empresa criou um novo chip chamado Tesla P100, voltado à computação de deep learning. A novidade é que o chip impressiona pelos 15 bilhões de transistores nativos.

O produto foi criado de olho no mercado de deep learning, segmento no qual a Nvidia está crescendo cada vez mais, graças ao grande volume de vendas dos chips Tesla M4 e Tesla M40. Huang também contou na conferência GPUTech, em San José, na Califórnia, que o novo chip já está em produção, e que deve entrar no mercado até o começo do ano que vem.

Para Patrick Moorhead, da empresa de análise de mercado Moor Insights & Strategy, a Nvidia está arriscando muito com o novo chip, que é bem diferente de tudo o que a empresa já fez.

Os 15 bilhões de transistores do Tesla P100 conferem ao chip três vezes mais capacidade de processar gráficos do que a maioria dos chips disponíveis atualmente no mercado. Ele também roda em 21,1 teraflops.

Com este novo lançamento, o foco da empresa coreana são as grandes empresas de computadores, como a IBM, HPE e Dell, assim como centros de dados de nuvem e inteligência artificial e institutos de pesquisa chave. Para Moorhead, se a Nvidia for aprovada por essas empresas com este novo chip, os resultados de mercado serão extremamente positivos para a companhia no segundo semestre de 2016 e primeiro semestre de 2017.

Nas palavras do CEO, o deep learning se tornou uma nova plataforma computacional, e a Nvidia está trabalhando com centenas de startups que planejam utilizar a plataforma. "Nossa estratégia é acelerar o deep learning em todos os lugares", disse Huang.

Via Venture Beat

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.