Moto X Force é o novo smartphone ultrarresistente da Motorola lançado no Brasil

Por Redação | 29.10.2015 às 12:04

Os mais descuidados têm agora uma nova opção de smartphone, que deve chegar na semana que vem às lojas do Brasil. A Motorola está lançando por aqui o Droid Turbo 2, que chega rebatizado como Moto X Force e preço bastante salgado – R$ 3.149 em seu modelo básico. O valor é alto, mas para quem vive quebrando o celular, pode ser uma boa saída.

O foco do produto é a alta resistência a grandes impactos, principalmente queda. O dispositivo vem reforçado com uma camada quíntupla de materiais que vão da parte interna à externa do aparelho. Por dentro, por exemplo, temos um chassi de alumínio que proporciona maior rigidez ao smartphone, enquanto protege suas partes internas. Por fora, duas lentes externas protegem o display AMOLED que já é uma característica bastante elogiada nos recentes lançamentos da Motorola.

Moto X Force

Além das proteções físicas em si, o Moto X Force vem também com garantias contra a quebra da tela e da câmera digital, que duram quatro anos após a compra. É claro, existe a cláusula de sempre contra “danos e abusos intencionais”, mas os mais estabanados podem viver um pouco mais tranquilos com seus descuidos sabendo que, em caso de problemas, é possível acionar a fabricante para troca de algumas partes internas. Apesar de toda a resistência às pancadas, o Moto X Force não é a prova d’água, mas traz elementos que o protegem contra umidades eventuais, como chuva e respingos.

Por dentro, além de todo esse reforço, estão também componentes que devem agradar quem procura um bom aparelho. O Moto X Force tem tela de 5,4 polegadas, resolução de 2560 x 1440 pixels, 3 GB de memória RAM atuando ao lado de um processador Snapdragon 810 e 64 GB de memória interna, que pode ser expandida via cartão microSD. A câmera é capaz de gravar vídeos em 4K e o aparelho é um dos primeiros de fabricantes externas a receberem o Android M, de acordo com a Motorola.

No Brasil, o smartphone chega em versão para dois chips e tem possibilidade de personalização pela plataforma Moto Maker, que permite, por exemplo, mudar a cor da parte traseira, adicionar textos gravados, capas extras e papéis de parede exclusivos. A versão mais básica vem com corpo em nylon balístico preto.

A Lenovo, que é dona da Motorola, atribuiu à alta do dólar o preço mais robusto do Moto X Force. Essa é a primeira vez que a empresa ultrapassa a marca dos R$ 3 mil em um aparelho lançado no Brasil. Lá fora, o Droid Turbo 2 serve também como uma aposta da fabricante em um mercado de nicho, o que acaba implicando em vendas menores, mas também alta taxa de lucro devido ao preço avantajado dos produtos.

Fontes: Motorola