Com o real desvalorizado, Apple e Microsoft valem mais que o PIB do Brasil

Por Rui Maciel | 14 de Maio de 2020 às 21h30
Luara Baggi
Tudo sobre

Microsoft

Saiba tudo sobre Microsoft

Ver mais

Com o real sofrendo a maior desvalorização da sua história perante o dólar, algumas situações surreais são criadas. E uma delas é a possibilidade de algumas das maiores empresas de Tecnologia do mundo valerem mais que o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil. E esse é caso da Microsoft e da Apple, cujo valor de mercado, hoje, superou o PIB brasileiro de 2019.

Sim, é isso mesmo. As criadoras do Windows e iPhone valem mais do que o Produto Interno Bruto gerado no ano passado, da oitava maior economia do planeta.

Microsoft: US$ 109 bilhões "mais rica" que o Brasil

O caso curioso foi notado pelo jornal O Estado de São Paulo. A publicação usou dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que informou que o PIB brasileiro em 2019 foi de R$ 7,3 trilhões. A partir disso, o veículo usou a cotação das 15h (horário de Brasília) desta quinta-feira (14). Até o horário em questão US$ 1 valia R$ 5,88. Fazendo as contas, isso quer dizer que o PIB brasileiro do ano passado vale US$ 1,24 trilhão. E, no mesmo momento, o valor de mercado da Microsoft atinge US$ 1,349 trilhão na Nasdaq, a bolsa de valores norte-americana para as empresas de Tecnologia, sediada em Nova York. Ou seja, a companhia fundada por Bill Gates e Paul Allen é US$ 109 bilhões de dólares "mais rica" que o Brasil.

E, além da Microsoft, outra das gigantes da Tecnologia também ultrapassa o valor do PIB brasileiro nesta quinta-feira: atualmente, a Apple está avaliada em US$ 1,327 trilhão, uma diferença de US$ 87 bilhões.

Loja da Apple na Itália: a criadora do iPhone também bate o PIB brasileiro

O Estadão observa ainda que outra das "Big Techs" pode ultrapassar o Brasil no cenário atual: caso o real se desvalorize ainda mais frente ao dólar nos próximos dias, a Amazon também pode bater o PIB brasileiro do ano passado. Hoje, a gigante do e-commerce tem um valor de mercado de US$ 1,186 trilhão. Caso a taxa de conversão atinja R$ 6,15 para US$ 1 - uma valorização da moeda americana de 4,6% no mercado - a companhia criada por Jeff Bezos também ultrapassa o PIB nacional.

Não por acaso, Bezos pode se tornar o primeiro trilionário do mundo em breve..

Fonte: Estadão

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.