Brasil fica fora da lista de lançamento do HP Elite X3 na América Latina

Por Rafael Romer | 24 de Agosto de 2016 às 13h28

*De Miami, Estados Unidos

Fãs brasileiros de smartphones carregados com Windows 10 ainda vão precisar de alguma paciência antes de conseguirem colocar as mãos no poderoso Elite X3, o novo smartphone focado em produtividade anunciado pela HP durante o Mobile World Congress (MWC) deste ano.

O Brasil ficou de fora da lista dos primeiros mercados latino-americanos que receberão o smartphone, anunciada nesta quarta-feira (24) pela HP durante seu Latin America Consumer Fórum, realizado em Miami.

De acordo com a empresa, o dispositivo chega ainda este ano na Colômbia, Chile e México. A partir do primeiro trimestre de 2017, lançamentos também estão confirmados para outros cinco mercados da região: Peru, Equador, Panamá, Costa Rica e Porto Rico. O preço do Elite X3 não foi confirmado em nenhum destes países, mas nos Estados Unidos o device deverá custar US$ 799, com lançamento também previsto para setembro.

"Nós não descartamos a possibilidade de lançá-lo no Brasil, mas ainda não temos uma data confirmada", afirmou ao Canaltech a vice-presidente de Mobilidade da HP, Carol Hess.

De acordo com a executiva, o lançamento do smartphone depende de homologações locais junto a órgãos reguladores e parcerias com empresas de telefonia em cada país, o que foi parte da definição dos primeiros oito mercados latino-americanos que receberão o Elite X3. Entretanto, Hess não confirmou se o pedido de homologação chegou a ser feito junto à Anatel no Brasil ou se problemas com o processo foram um dos motivos para o país estar fora das duas primeiras ondas de lançamento.

O Elite X3 é equipado com o processador Snapdragon 820 quad-core rodando a 2,15 GHz, 4 GB de memória RAM e 64 GB de armazenamento interno – expansíveis via cartão microSD de até 2 TB. O dispositivo também traz uma câmera traseira de 16 megapixels, frontal de 8 megapixels, entrada USB-C, sensor de impressão digital e scanner de íris. A bateria também é um dos destaques do gadget, com 4.150 mAh.

A principal característica do dispositivo, no entanto, fica por conta da compatibilidade com o Microsoft Continuum, que permite conectá-lo a uma doca externa e, junto a um monitor, mouse e teclado, utilizá-lo como um PC tradicional. A ideia é que o recurso atraia principalmente usuários corporativos com necessidades de flexibilidade e produtividade móvel.

*O repórter viajou a convite da HP.