Baidu inaugura laboratório de realidade aumentada

Por Redação | 17.01.2017 às 12:39 - atualizado em 17.01.2017 às 14:57

A gigante chinesa Baidu anunciou nesta segunda-feira (16) a inauguração de um novo laboratório focado na criação de experiências imersivas em realidade aumentada (RA). Localizado em Pequim, o espaço empregará 55 pessoas.

O laboratório é o quarto de uma série de centros de pesquisa e desenvolvimento (P&D) abertos pela empresa, o que já inclui unidades dedicadas ao estudo de Big Data, de Deep Learning e um centro focado em P&D no Vale do Silício.

Em setembro, a empresa também anunciou a criação de um fundo de US$ 200 milhões, que deverá ser usado para apoiar companhias do setor de realidade aumentada e de inteligência virtual. A realidade aumentada é vista pela companhia como uma alternativa para a criação de novas receitas, em um momento no qual o governo chinês pressiona suas fontes de renda com novas medidas que limitam a publicidade de produtos médicos.

Atualmente, o Baidu já oferece experiências em realidade aumentada dentro de vários de seus aplicativos, incluindo o Mobile Baidu e Baidu Maps. Em agosto, a empresa também anunciou oficialmente sua plataforma de RA na China, a DuSee, criada para oferecer experiências customizadas em parcerias com marcas – o que já inclui nomes como Mercedes-Benz e L’Oreal China.

No entanto, diferente de organizações como a Microsoft, que aposta na criação de um acessório específico para entrega de RA, o HoloLens, a chinesa tem focado seus esforços somente em experiências a partir de smartphones.

Internamente, o Baidu já está desenvolvendo um sistema semelhante ao Project Tango, do Google, que permitirá projeções de realidade virtual em qualquer câmera de smartphones. A plataforma deverá gerar animações consideravelmente mais simples do que as criadas através da plataforma da Google, mas também muito mais acessíveis para o público geral.

Via: Tech Crunch, G1