Apple diz que o FBI revelou vulnerabilidades no iPhone e iMac há duas semanas

Por Redação | 26.04.2016 às 23:42

O FBI informou à Apple no dia 14 de abril que em suas tentativas de quebrar a segurança de seus aparelhos acabou encontrando vulnerabilidades nos softwares do iPhone e do iMac. A informação foi revelada pela Maçã em uma entrevista à agência Reuters nesta terça-feira (26).

Esse processo de descobrir falhas em aparelhos eletrônicos para que as autoridades sejam capazes de investigar informações dos dispositivos de criminosos faz parte do “Vulnerability Equities Process”, política dos Estados Unidos que acontece desde 2014, e a polícia e o governo são então obrigados a informar aos fabricantes desses aparelhos quando as falhas são descobertas, para que eles sejam capazes de corrigi-las no futuro.

Com a notícia de que o FBI revelou, enfim, as falhas encontradas nos smartphones da Maçã que permitiram o acesso ao iPhone 5c de um dos atiradores do massacre de San Bernardino, os ânimos dessa “novela” ficam um pouco mais calmos, já que há cerca de duas semanas as notícias diziam que o FBI não poderia contar à Maçã como foi que o aparelho do terrorista teria sido invadido, uma vez que esse procedimento seria de propriedade legal dos hackers contratados para fazer o serviço.

Agora, os especialistas da Apple já informaram que as falhas descobertas pelo FBI no iOS9 e no Mac OS El Capitan já foram corrigidas, e, portanto, os usuários desses sistemas podem ficar tranquilos, uma vez que a Maçã fornece atualizações de segurança constantes e gratuitas para seus produtos.

Fonte: Reuters