Apple deve falar sobre vendas do iPhone 8 em 2 de novembro

Por Redação | 03 de Outubro de 2017 às 09h45

A Apple marcou para o dia 2 de novembro o anúncio de seus resultados financeiros para o quarto trimestre do atual ano fiscal, que se encerra em outubro. Na ocasião, o CEO da empresa, Tim Cook, deve se unir ao diretor financeiro Luca Maestri para, entre outros tópicos, dar a primeira estimativa sobre as vendas do iPhone 8 e falar sobre as expectativas para a chegada do iPhone X, que será lançado no dia seguinte.

A apresentação já deve traçar um panorama sobre a nova dinâmica de lançamento de smartphones da empresa. Neste ano, ela apostou em disponibilidade segmentada, lançando primeiro uma linha mais convencional, com o iPhone 8 estando disponível desde 22 de setembro, para depois trazer seus aparelhos novos.

A maneira que esse novo sistema afetou as vendas e disponibilidade de aparelhos é um dos tópicos mais esperados aqui. É claro, com pouco mais de um mês nas lojas, será cedo para falar em sucesso ou fracasso, tanto dos novos dispositivos quanto da empreitada em si, mas a expectativa é por análises e visões para o futuro, principalmente, sobre as expectativas para a chegada da nova onda de smartphones.

Acima de tudo, a expectativa é por números positivos. Em 2017, a Apple saiu de um desempenho favorável na temporada de Natal do ano passado para ver uma queda nas vendas no primeiro semestre deste ano, um movimento que, agora, a companhia gostaria muito de ver revertido. Os primeiros sinais de que isso efetivamente aconteceu (ou não) devem ser dados na conference call.

Além disso, o setor de serviços também deve receber atenção especial. Um grande foco da empresa desde que começou a apresentar desempenho impressionante, chegando a crescimento de 22% e faturamento individual de US$ 7,2 bilhões no terceiro trimestre do ano fiscal, o departamento também deve ser abordado pelos executivos, com a expectativa dos analistas sendo de mais um período de desempenho bastante sólido.

A previsão é de um faturamento entre US$ 49 bilhões e US$ 52 bilhões, com margens variando na casa dos 38%. Mais uma vez, analistas esperam que a Apple supere em muito os resultados ao ano passado, quebrando, inclusive, o recorde obtido no mesmo período de 2015. E isso seria só o começo, pois o iPhone X, cheio de expectativas, ainda vem por aí.

Fonte: Apple

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.