Acervo da Netflix diminuiu 40% desde 2012, mas produções originais seguem firmes

Por Redação | 16.06.2016 às 18:55 - atualizado em 17.06.2016 às 14:53

Nos últimos anos, ficou evidente que a Netflix não pensa pequeno. Foram dezenas de produções originais lançadas, e muitas delas ganharam o coração dos fãs, como House of Cards, Demolidor e Sense 8. Por outro lado, durante este período, o acervo geral do serviço de streaming caiu consideravelmente.

Fato é que a criação de conteúdo original não é barata – mesmo com o aumento na quantidade de merchan nas suas produções, com marcas de bebidas, computadores e smartphones, por exemplo. Por conta disso, a empresa não renovou licenças de exibição como as da distribuidora Epix, responsável por grandes títulos como O Lobo de Wall Street, Jogos Vorazes e Transformers: Era da Extinção.

A não-renovação de licenças enxugou consideravelmente o acervo da gigante de streaming. Segundo relatório da Exstreamist, a biblioteca da Netflix diminuiu 40% de 2012 para cá. Nos EUA, o acervo caiu de 9 mil títulos, entre filmes e séries, para 5,1 mil.

Vale questionar, no entanto, se isso é realmente um problema. Muitas vezes, a filosofia do "menos é mais" se aplica, e não podemos negar que a qualidade das produções originais superam em muito grande parte dos títulos de terceiros na biblioteca da empresa.

Via BGR