Curiosidade: como surgiu o toque clássico do iPhone, a Marimba?

Por Bruna Rasmussen | 05 de Julho de 2013 às 06h50

No meio da multidão, um som doce, suave e característico irrompe o barulho. Não é irritante para os ouvidos, mas chama a atenção e você sabe, instantaneamente, que alguém vai tirar um iPhone do bolso e atender a uma ligação. O toque da marimba é uma das tantas marcas registradas do smartphone da Apple – além dela, temos o famoso fone de ouvido branco, por exemplo. Mas como esse toque se tornou o som oficial do iPhone?

Assim como o barulho clássico do telefone, cuja existência data o meio do século, o som da marimba foi pensado e repensado antes de se tornar o principal ringtone da Apple.

Em 2002, a Maçã comprou uma empresa de áudio digital alemã chamada Emagic e a partir disso se iniciou uma incrível parceria entre Steve Jobs e o Dr. Gerhard Lengeling, especialista em criar sons perfeitos usando algoritmos. Foi ele o responsável pelo desenvolvimento de softwares como o GarageBand e o Logic Pro, bem como os 25 toques de celular básicos que estão hoje presentes no iOS.

O toque perfeito

Um estudo do Bell Laboratories revelou que a qualidade e a duração de um tom são fundamentais na composição de um toque, bem como os níveis de decibéis usados. A pesquisa foi feita em 1956, com o auxílio de 300 voluntários, que consideraram o toque que hoje temos como clássico bastante agradável e útil. Os tempos e as ferramentas mudaram, mas a percepção do cérebro continua a mesma.

Marimba

Fonte: Reprodução/A.Neesley

Basicamente, para se ter um ringtone de qualidade, é preciso que ele se faça perceber dentro das frequências de 2 a 4 KHz, o limiar mais comum para a audição. É ideal ainda que o toque se estenda de 3 a 5 segundos para que possa ser distinguido pelo ouvido humano.

Assim como o ringtone clássico, o toque da marimba se encaixa perfeitamente nesse esquema. Dessa forma, o toque é sutil, mas cumpre sua função de alerta, ajudando a representar e a solidificar a marca.

O padrão

iMessage iPhone

Embora no primeiro iPhone fosse impossível ter um toque personalizado, hoje o iOS permite que você use qualquer música ou som como toque de alerta. Contudo, apesar da possibilidade, a grande maioria das pessoas fica com o padrão. A marimba é um toque simples, que funciona muito bem e que não exige navegar pelos menus do iOS – os mais leigos comemoram, apesar do sistema ser simples. Assim, com o crescimento na venda dos smartphones da Apple, o toque da marimba corre junto ao toque clássico na competição dos ringtones mais usados no mundo.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.