SAIU O RESULTADO DO SORTEIO DO PRÊMIO CANALTECH!CONFERIR
Publicidade

Qual a diferença entre ciclone, tornado e furacão?

Por| Editado por Patricia Gnipper | 13 de Dezembro de 2021 às 16h35

Link copiado!

NOAA
NOAA

Qual a diferença entre ciclone, furacão e tornado? Ciclone, tornado e furacão são todos fenômenos atmosféricos que envolvem o deslocamento entre massas de ar frio, quente além das zonas de baixa pressão, mas, embora possam parecer sinônimos de um mesmo evento, eles se diferenciam a partir de sua força e local de formação.

Para saber exatamente qual a diferença entre tudo isso, é necessário olhar para suas principais características como tamanho, velocidade dos ventos e, principalmente, o local de onde surgem bem como o tempo de duração.

O que é ciclone?

Continua após a publicidade

Ciclone é um termo genérico para qualquer fenômeno atmosférico que envolva ventos fortes e violentos que se formam em áreas de baixa pressão próximas à superfície. Portanto, furacão e tornado são tipos diferentes de um ciclone.

Por exemplo, a principal diferença entre um ciclone e furacão se dá pela força e tamanho do fenômeno. Ambos são formados em centros de baixa pressão atmosférica e estão associados à formação de nuvens e tempestade.

De acordo com a Administração Oceânica e Atmosférica dos EUA (NOAA, na sigla em inglês), o ciclone é um fenômeno que incluiu um sistema rotativo de nuvens, além de tempestades e pode surgir tanto sobre as águas tropicais e subtropicais.

Continua após a publicidade

A área de baixa pressão funciona como uma espécie de catalisador deste sistema, onde o ar circundante é empurrado para o centro, tornando quente e úmido. A partir daqui, esse ar sobe e, uma vez no topo do ciclone, ele resfria e desce — daí por diante essa dinâmica se repete conforme mantém o fenômeno ativo.

O que é tornado?

Por se tratar de um fenômeno com um movimento de ar giratório, tornado também é um tipo de ciclone. No entanto, ele é caracterizado por uma área bem menor de influência do que um furacão. Ainda assim, seus ventos podem atingir até 500 km/h ou até mais.

Continua após a publicidade

Além disso, o grau de destruição provocado por um tornado costuma sem bem maior, embora mais restrito, que o de um furacão, pois ele pode durar por mais tempo acima das áreas continentais.

Outra maneira de diferenciar o fenômeno é analisando como se forma um tornado de como se forma um furacão. Normalmente, o tornado está em contato tanto com a superfície quanto com uma nuvem cumulonimbus — e, às vezes, uma cumulus —, caracterizada por seu desenvolvimento vertical logo acima do sistema.

Ainda, um tornado, em comparação com um furacão, é pequeno. Ele não passa dos 2 km de diâmetro e seus ventos variam entre 100 a 480 km/h — às vezes, acima de 500 km/h —, durando apenas algumas horas.

Continua após a publicidade

O que é furacão?

Todo furacão, também chamado tempestade tropical, surge a partir de um ciclone. Portanto, ele se trata de um fenômeno atmosférico onde um grande sistema de ar em circulação produz uma força enorme em comparação a um tornado, além do tamanho e efeitos nas áreas ao seu redor.

Diferentemente dos tornados, que podem surgir também sobre os continentes, os furacões nascem de ciclones que se alimentam das águas quentes tropicais, onde a temperatura é maior que os 26 °C. Conforme avançam sobre essas águas, o sistema é alimentado e ganha mais força.

Continua após a publicidade

Apenas quando este ciclone tropical supera os 119 km/k é que ele passa a ser classificado como um furacão e, então, classificado a partir de categorias que vão de 1 a 5, a depender de sua força e extensão, que pode atingir até 1.500 km de diâmetro.

Uma informação interessante para distinguir um tornado de um furacão é que o furacão pode ser observado a partir do espaço; afinal, ele é um fenômeno meteorológico de grande extensão. Já um tornado se confunde com as nuvens se visto assim tão do alto.

Vale destacar outra nomenclatura para este fenômeno. Enquanto os que nascem sobre o Oceano Atlântico são chamados furacões, os que surgem acima do Pacífico são denominados tufões — e aqui a única diferença entre eles é seu local de origem, pois a dinâmica e a estrutura são as mesmas.

Continua após a publicidade

Quando furacões atingem os continentes, logo perdem sua força, pois deixam de se influenciar pelas águas quentes dos trópicos. Ainda assim, o estrago causado nas regiões circundantes é catastrófico, uma vez que é acompanhado por um grande volume de precipitação. Antes disso, eles podem durar por vários dias — ao contrário dos tornados, que duram questão de horas.

Fonte: NASA; NOAA